Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma 
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Talibã retoma amputações e execuções: “cortar as mãos é muito necessário”

Talibãs

Wandel Guides | Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 14/10/21

"Ninguém nos dirá como as nossas leis deveriam ser. Nós seguiremos o islã e faremos as nossas leis com base no alcorão"

O grupo fundamentalista islâmico Talibã, que retomou o poder no Afeganistão vinte anos após ter sido derrubado pelas forças norte-americanas que fracassaram em democratizar o país, confirmou a retomada das amputações e execuções públicas que caracterizaram o seu primeiro período de controle do território, entre 1996 e 2001. Para os fanáticos do bando extremista, a prática se ampara numa interpretação estrita da lei islâmica.

Ministro das Prisões, o mulá Nooruddin Turabi, que é um dos fundadores da milícia talibã, declarou à agência Associated Press:

“Cortar as mãos é muito necessário para a segurança. Ninguém nos dirá como as nossas leis deveriam ser. Nós seguiremos o islã e faremos as nossas leis com base no alcorão”.

Talibã retoma amputações e execuções

O porta-voz talibã Zabihullah Mujahid reforçou que o autoproclamado Emirado Islâmico do Afeganistão só terá leis que “obrigatoriamente estejam de acordo com a sharia”.

Segundo o porta-voz, o regime implementará políticas específicas a respeito das execuções, mas é possível formular uma ideia com base no que o grupo já fez em seu primeiro “governo”. Até 2001, os condenados por assassinato, por exemplo, eram executados publicamente com um tiro na cabeça disparado por um familiar da vítima. Os acusados de roubo sofriam a amputação de uma das mãos. Os assaltantes em rodovias também tinham a mão ou um pé decepados. No geral, as execuções ocorriam em praça pública ou em estádios lotados, visando assustar a população e deixá-la avisada sobre o que acontecerá com os próximos que saírem dos trilhos.

Retórica de indignação no Ocidente

Ned Price, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, reagiu com alegada indignação às declarações do mulá Turabi sobre amputações e execuções:

“Constituiriam claros e indecentes abusos dos direitos humanos. Permanecemos firmes com a comunidade internacional para responsabilizar os perpetradores desses abusos”.

Kenneth Roth, diretor executivo do grupo Human Rights Watch, também se declarou indignado com as ações do Talibã, que, apesar da retórica de mudança, vem se comprovando “o mesmo de antes”: além de restaurarem as suas severas restrições às liberdades civis, os fanáticos têm retomado as execuções sumárias, a perseguição aos cidadãos que colaboraram com o antigo governo e a prisão e espancamento de jornalistas que cobriram protestos contra o bando. Roth pediu que a ONU e a União Europeia ajam para evitar as atrocidades no Afeganistão – mas, pelo visto, terá que pedir sentado.

Tags:
MuçulmanosPerseguiçãoTerrorismo
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
5
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia