Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

São Frei Galvão e Aparecida: histórias entrelaçadas

shutterstock_1097214911.jpg

Shutterstock

Reportagem local - publicado em 25/10/21

Talvez poucos saibam, mas perto do local onde teve origem a devoção à Nossa Senhora Aparecida nasceu um garotinho que se tornou um grande santo

São Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro, e Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil, são duas figuras muito queridas pelos fiéis brasileiros.

E o mais curioso é que a história do santo e a devoção à Aparecida estão meio que entrelaças.

Foi o que abordou João Antônio Johas Leão em artigo no site A12.com. O autor lembra que Santo Antônio de Sant´Ana Galvão nasceu no ano de 1739 na cidade de Guaratinguetá, São Paulo, que fica muito perto da cidade de Aparecida, onde tal devoção mariana, que começara 22 anos, crescia a cada dia. Diz o artigo:

“Parece muito providencial que essas duas figuras, hoje tão queridas pelos brasileiros, Nossa Senhora Aparecida e Frei Galvão, tenham suas histórias entrelaçadas. Não sabemos se isso realmente aconteceu, mas não seria nada estranho que Antônio visitasse Nossa Senhora com sua família, que era profundamente religiosa.”

Frei Galvão e a devoção mariana

Antônio de Sant’Ana Galvão estudou em um colégio jesuíta na Bahia. Depois, entrou para a comunidade franciscana. Fundou (e ajudou a construir com as próprias mãos) o mosteiro da Luz, em São Paulo. Por isso, em 2002, ganhou o título de padroeirodos pedreiros, serventes, arquitetos, engenheiros e todos os profissionais da construção civil.

Além disso, ele ficou muito conhecido por sua forte devoção mariana. Tudo começou quando Frei Galvão enviou algumas pílulas de papel com a inscrição “Após o parto, permaneceste virgem: Ó Mãe de Deus, intercedei por nós”, em latim, a uma mulher com dificuldades para engravidar. Depois de ingerir as pílulas, ela conseguiu um parto bem sucedido.

Sobre essa devoção à Mãe Santíssima, o já referido artigo diz:

“Mas os dois fatos, a devoção a Nossa Senhora e a santidade de Frei Galvão, estão relacionados. Não se pode ser santo se não se é um verdadeiro filho de Maria. E Frei Galvão me parece um exemplar filho de Maria. O que Maria faz com aqueles que, com docilidade, se aproximam d’Ela é simplesmente ajudar a que se conformem a seu Filho Jesus, ou seja, os ajuda a que sejam Santos como o Senhor é Santo.

Morte de Frei Galvão e devoção à Aparecida

Frei Galvão morreu em 23 de dezembro de 1822. Naquele ano, a devoção a Nossa Senhora Aparecida já era grande e atraía inúmeros fiéis ao Vale do Paraíba.

“Talvez poucos soubessem, naquele momento, que ali pertinho havia nascido um pequeno garoto que agora era um grande Santo aos olhos de Deus“, finaliza o autor.

Tags:
AparecidaBrasilDevoçãoNossa SenhoraSantos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia