Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Regime comunista chinês prende bispo fiel à Igreja

Regime comunista chinês

TheDigitalArtist / Pixabay

Francisco Vêneto - publicado em 27/10/21

É nada menos que a 5ª vez em 2 anos que dom Peter Shao Zhumin é preso por não se submeter ao regime ateu

O regime comunista chinês prendeu, pela quinta vez em apenas dois anos, o bispo dom Peter Shao Zhumin, de Wenzhou, perseguido há muito tempo pelo governo por ser fiel à Igreja Católica. Segundo a agência de notícias Asia News, a última prisão havia sido em 2018. Em maio de 2017, ele havia ficado preso durante absurdos sete meses.

Dom Peter é perseguido pelo regime ateu de Pequim porque se recusa a sujeitar-se à assim chamada Associação Patriótica Católica Chinesa, uma entidade criada pelo Partido Comunista Chinês para forçar a ruptura dos vínculos entre os católicos e a Santa Sé, mantendo-os sob vigilância e controle do regime. Os bispos, sacerdotes, freiras, religiosos e fiéis que se mantêm fiéis à Igreja passam a sofrer contínuas vexações, assédios e violências. A pressão também inclui prisão domiciliar e corte no fornecimento de água, luz e gás em suas residências.

O bispo terá agora de enfrentar mais um período de interrogatórios e “doutrinação comunista”. Ele sofrerá novas pressões para submeter-se à “igreja oficial”, aderindo à Associação Patriótica Católica Chinesa e, por conseguinte, separando-se na prática da Igreja Católica verdadeira.

As prisões anteriores de dom Peter ocorreram em datas relevantes para os católicos, como o Natal, a Páscoa e a Assunção de Nossa Senhora. Desta vez, ele foi preso a poucos dias das celebrações de Todos os Santos e de Finados, períodos em que a diocese costuma organizar muitas Missas, terços e orações comunitárias pela alma dos falecidos.

De fato, nos últimos anos, o regime vinha proibindo os fiéis de entrarem no cemitério de Wenzhou: as autoridades chegaram a instalar cercas de ferro no local para impedir as visitas.

A comunidade católica da China pede orações pela libertação do bispo, para que “nosso Senhor lhe dê confiança e coragem” e para que ele “permaneça saudável e lúcido, sob a orientação de Cristo”.

Tags:
BisposcomunismoIdeologiaPerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia