Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Agosto |
São Manuel Morales
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Finados: vida transformada

cemitério

bestjeroen | Shutterstock

Hozana - publicado em 29/10/21

Saiba por que é tão importante rezar pelas almas dos falecidos

A morte é um drama! Como expressar o que sentimos após o falecimento de um ente querido? Sempre que vemos alguém que amamos partir, nossos corações ficam como que despedaçados, nos sentimos sem chão, sem aparo.

Ainda que seja tão difícil, a experiência da morte de um familiar ou de um amigo é um momento importante para a vida de qualquer pessoa, pois ela traz consigo questionamentos pessoais e profundos: Por que a vida? O que fazer da minha vida? Como aproveitar ao máximo e da melhor forma da vida que me é dada?

Também nos questionamos sobre a existência de Deus, da Vida Eterna, do céu e do inferno, do lugar dos mortos… e queremos respostas. 

A morte para o ateu

Moro na França há mais de dez anos. Estatísticas afirmam que 29% dos franceses dizem que são ateus convictos. Tenho a impressão de que a morte para um ateu é sinônimo de desespero, no sentido próprio da palavra – falta de esperança. Simone de Beauvoir, filósofa ateísta existencialista, certa vez afirmou: “Achei tão terrível morrer que não via razão para viver”. Essa frase revela não apenas o desespero dos ateus, mas de muitas pessoas de nossas sociedades, uma terrível tristeza sem saída.

A morte para os cristãos

Mas e nós, cristãos, o que dizemos sobre a morte?

Primeiro, que a morte não é o fim: é um novo começo, ou uma passagem. 

Um cristão não se pergunta se existe algo depois da morte, mas sim, como será a vida na eternidade. 

Alguns dizem que não se pode dizer nada sobre o que acontece após a morte, já que ninguém nunca voltou para contar. Esse argumento é estranho… Nossa fé se concentra nos ensinamentos bíblicos, ainda que os testemunhos humanos tenham sua importância. E o que nos diz a Palavra?  

Nosso Senhor ressuscitou no terceiro dia. Logo, nossa fé se repousa nesta vitória da Vida sobre a morte, no triunfo do amor. Para nós, então, a vida não é destruída pela morte, ela é transformada, transfigurada. Aliás, é isso que celebramos no dia anterior ao Dia de Finados: todos os santos, ou seja, a Igreja que está viva na glória e na alegria celestes.

Os santos e a vida eterna

Falando dos santos, santo Afonso de Ligório nos dá algumas dicas de como aumentar em nós o desejo pela Vida Eterna e de como nos preparar para ela: 

“Reavivemos, pois, nossa fé, dizendo: ‘Creio na vida eterna!’ Creio que depois desta vida há outra que não acaba nunca. Tendo sempre presente este pensamento, lancemos mãos dos meios convenientes para assegurar a salvação. Frequentemos os sacramentos, façamos meditação diária, pensemos em nossa salvação e fujamos das ocasiões perigosas. E se for preciso, fujamos do mundo, porque nenhuma precaução é demais para nos assegurar a eterna salvação. ‘Não há cautela que seja excessiva quando periga a eternidade’ — diz São Bernardo (“Preparação Para a Morte” – XVI consideração, Ponto III).

Ao celebrar os fiéis defuntos, no dia 2 de novembro, a Igreja nos convida a rezar pelas almas dos que sofrem porque ainda não podem desfrutar da glória de Deus, como fazem os santos (lembrando que sempre podemos oferecer missas pelos falecidos). Rezamos pelas almas que estão no purgatório. Lá estão, pois ainda precisam crescer no amor de Deus, ser purificadas antes de entrar no céu.

Rezar pelos mortos

Por meio da comunhão dos santos, podemos e devemos rezar por eles, é um ato de misericórdia de nossa parte. Rezamos por eles como sinal da nossa fé na ressurreição: a de Jesus na manhã da Páscoa, mas também a nossa fé no último dia. Esta é a nossa esperança.

Nesse sentido, a Comunidade Canção Nova e a Rede Social de Oração Hozana preparam uma novena em intercessão aos fiéis falecidos. Nesta novena você encontrará não apenas orações de intercessão, mas sobretudo, textos formativos e meditativos que lhe ajudarão a viver esse período que pode ser muito difícil para quem já perdeu alguém. Clique aqui para se juntar a mais de 600 pessoas nesta novena de intercessão e formação. 

Também é importante ir à missa no dia 1 e 2 de novembro! Celebremos nossos irmãos que estão na glória, os santos. Rezemos por aqueles que ainda não estão. Aproveitemos também dessa ocasião, se assim for necessário, para pedir ao Senhor que Ele nos console pela perda de um ente querido.

Padre André Favoretti, pelo Hozana

Tags:
CéuMortePurgatóriovida eterna
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia