Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 09 Agosto |
Santa Teresa Bendita da Cruz (Edith Stein)
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Indulgências em favor dos fiéis defuntos

WEB-AM083121-POPE-AUDIENCE-Antoine-Mekary-ALETEIA-AM_3546.jpg

Antoine Mekary | ALETEIA

Vanderlei de Lima - publicado em 31/10/21

A indulgência é sempre recebida apenas pelos vivos, mas pode ser aplicada aos falecidos. Esta aplicação se dá, em especial, entre 1º e 8 de novembro

A palavra indulgência tem, entre outros significados, o sentido de clemência ou de indulto da pena. Pois bem, essa é a concepção clássica que passou para a Teologia: indulgência é a remissão da pena temporal devida ao pecado já perdoado. É plenária se apaga totalmente essa pena, e é parcial se extingue apenas parte dela (cf. Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, n. 312).


Não perca a Missa internacional por seus entes queridos falecidos. Nós levaremos as suas intenções ao altar – de graça.

button-PT.png

Reflitamos um pouco: pecar é dizer não à vontade de Deus ou cometer uma ofensa ao Criador. Mais: há pecados graves e leves. Os graves ou mortais – pois matam a amizade com Deus – só são perdoados, ordinariamente, pelo sacramento da Confissão ou pelo Batismo, caso o batizando seja adulto. Para haver um pecado grave, no entanto, é imprescindível existir matéria grave e, ocorrendo-a, que a pessoa conheça e queira fazer o pecado. Caso falte um desses itens, só há pecados leves ou veniais (têm a vênia de Deus em favor do errante) que são, então, perdoados pelas obras de misericórdia, pelo Ato de Contrição bem rezado, por uma penitência feita com amor ao Senhor e recusa ao erro. Daí não ser obrigatório, mas, sim, recomendável confessá-los.

Importância

Exposta, pois, a doutrina sobre a Confissão sacramental, apresentemos a importância das indulgências. Antes do mais, digamos que a Confissão sacramental apaga todo pecado de um penitente retamente arrependido; as indulgências eliminam as penas temporais devidas a esse pecado já perdoado, mas que requer reparação.

Eis um exemplo pelo qual é fácil entender o valor dessa reparação: alguém difama outra pessoa, confessa-se e é perdoada, mas há de reparar o seu erro. Terá de se empenhar por todos os meios lícitos para que a honra da pessoa difamada seja, na íntegra, restaurada.

Ora, todos os pecados violam a ordem estabelecida por Deus; portanto, esta merece sempre ser reparada. Pois bem, para realizar essa expiação ou reparação, a Igreja – a quem o Senhor Jesus confiou as chaves para administrar os tesouros da Redenção (cf. Mt 16,19; 18,18; Jo 20,22-23) –, aplica esse mesmo tesouro infinito de méritos que Cristo adquiriu com sua Paixão e morte e frutificou na Virgem Maria e nos Santos em favor dos penitentes.

Daí se falar em “obras indulgenciadas”. Elas ocorrem quando o fiel reza uma oração ou faz um ato aprovado pela autoridade eclesiástica (visita ao Santíssimo Sacramento, leitura da Sagrada Escritura por ao menos meia hora etc.) com o objetivo de apagar a pena temporal devida aos pecados cometidos, mas já perdoados na Confissão.

Pode ser aplicada aos falecidos

Todavia, não se lucra indulgências por um ato mágico e nem a obra indulgenciada apaga os pecados de ninguém. Por isso, para lucrar a indulgência é necessário se confessar, comungar, rezar nas intenções que estão no coração do Santo Padre, o Papa (ao menos um Pai-Nosso), e recitar o Credo com rejeição total ao pecado. A indulgência é sempre recebida apenas pelos vivos, mas pode ser aplicada aos falecidos. Esta aplicação se dá, em especial, entre 1º e 8 de novembro.

Neste ano, devido à pandemia, a Igreja a estendeu ao mês inteiro de novembro a quem visitar o cemitério dentro das condições requeridas. Ainda: a indulgência plenária de 2 de novembro, que pode ser obtida com a visita piedosa a um oratório ou igreja para rezar ali um Pai-Nosso e um Credo, juntamente com o cumprimento das condições necessárias para obter qualquer indulgência plenária, foi estendida, de modo extraordinário, para o mês inteiro de novembro.

Indulgência plenária

Recordemo-nos também de que a hora da morte é propícia para se receber uma indulgência plenária. Diz Dom Frei Boaventura Kloppenburg, OFM: “O padre que então administra os sacramentos não se esqueça de comunicar ao enfermo devidamente disposto a benção apostólica com a indulgência plenária na hora da morte” (A fé do cristão católico hoje. Petrópolis: Vozes, 2001, p. 138). Todos podemos relembrar isso aos padres.

Caso, porém, não haja sacerdote, o fiel gravemente enfermo pode lucrar indulgência plenária se, bem disposto e arrependido de seus pecados, fizer o firme propósito de se confessar e comungar o quanto antes. Se possível, tenha consigo um crucifixo e reze também um Ato de Contrição e de Amor a Deus (cf. idem). Fora disso, toda pessoa – em condições normais – pode lucrar apenas uma indulgência plenária por dia. 

Aproveitemos, pois, mais este presente da misericórdia de Deus para nós.

Tags:
MortePurgatórioSacramentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia