Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

A sexualidade serena santifica o casal, recorda o pe. Zezinho

sexualidade

Reportagem local - publicado em 04/11/21

"A visão materialista da sexualidade filma tudo. E aqui começa o desrespeito e a diferença entre sexualidade humana e sexualidade animal"

A sexualidade serena santifica o casal, recordou o pe. Zezinho mediante um comentário publicado em sua rede social:

“A sexualidade existe para que o casal que se ama cuide da alma e do corpo um do outro. Ambos têm desejos e necessidades próprias. Querem ser UM. Ela e ele precisam desta entrega e destes carinhos. Casaram para se completar em todos os sentidos do amor.

São Paulo aconselha que um dê seu corpo e seu amor para o outro e não se neguem. Seria como negar água, pão e alimento. Carinho é alimento da alma e combustível do amor conjugal”.

Sexualidade serena

O padre prosseguiu:

“A vida é exigente para ambos. O repouso do afeto melhora a vida do casal. E nenhum dos dois quer isto 24 horas por dia. O exercício do sexo tem hora e momento, assim como a oração e os elogios têm sua hora. Mas a intimidade do casal é algo sagrado. Não caberia num filme, nem na novela, nem no palco. Os bons roteiristas não mostram este momentos. Apenas sugerem que os beijos e abraços terão continuidade, mas não filmam o depois! Nenhum casal sereno faria isto, porque ambos se amam e aquele encontro é apenas deles.

A visão materialista da sexualidade filma tudo. E aqui começa o desrespeito e a diferença entre sexualidade humana e sexualidade animal. É por isto que os animais fazem no cio e esperam a próxima estação de acasalamento. O casal humano não depende do acasalamento. Ambos se casam prometendo amar, dormir juntos, sentar-se à mesa juntos, orar pelo seu futuro, cuidar um do outro, sonhar com um ou mais filhos e nunca faltarem ao respeito que se devem. Então não é sexo animal. É sexualidade humana porque tem espiritualidade! Não é apenas encontro de corpos pelos quais se paga!

Ambos têm o que oferecer um ao outro e, se têm algum filho ou filha, aconchegam seu fruto até que este fruto bendito esteja pronto para começar mais um lar. E isto leva vinte, às vezes trinta anos. Criar faz parte do chamado dos humanos. Procriar às vezes é apenas grito do instinto que, na maioria das vezes, é mero impulso sem os devidos cuidados um pelo outro.

Sexualidade pode rimar com santidade. Depende do quanto o casal de fato se ama!”.

Tags:
AmorCasamentoSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia