Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 27 Janeiro |
Beato Jorge Matulaitis 
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

“Amizade espiritual e Oração pastoral”

Rievaulx Abbey

Bildagentur Zoonar GmbH | Shutterstock

Vanderlei de Lima - publicado em 07/11/21

Reconhecendo a importância fundamental e a beleza da amizade, Aelredo de Rievaulx busca a regra, o modelo, a forma e a lei da verdadeira amizade

“Amizade espiritual & Oração pastoral” – Eis, num só livro, duas obras de Aelredo de Rievaulx (1110-1167), monge cisterciense inglês que figura entre os grandes místicos de sua escola.

Sim, a espiritualidade cisterciense é uma escola própria. Com efeito, escreve Dom Luís Alberto Ruas Santos, O. Cist., que “os mosteiros cistercienses produziram grandes místicos. […] Talvez não tenha havido na Igreja uma escola de espiritualidade tão uniforme na temática e com tantos autores como a cisterciense” (Os cistercienses: uma espiritualidade abrangente e criativa. Itatinga: Abadia cisterciense de Nossa Senhora da Assunção de Hardehausen-Itatinga, 1998, p. 17). Mas, quem são esses místicos e quais pontos nortearam seus escritos? – Todos foram Abades. Deixaram-nos uma rica espiritualidade marcada por três pontos: o pastoral, visava, em forma de Sermões, a santificação dos monges, seus primeiros destinatários; o patrístico, pois continuava a teologia bíblico-simbólica dos Padres da Igreja (escritores cristãos – não necessariamente sacerdotes – dos primeiros sete séculos que muito ajudaram na formulação da reta fé) e também o místico, ou seja, a vivência da verdadeira e estável união com Deus a fim de se tornarem um só com Ele. São grandes expoentes dessa corrente mística Bernardo de Claraval (o pai ou o iniciador), Guilherme de Saint-Thierry, Aelredo de Rievaulx, Guerrico de Igny, Balduíno de Ford etc. (cf. Dom Bernardo Bonowitz. Os místicos cistercienses do século XII. Juiz de Fora: Subiaco, 2005, p. 7-11).

O apresentador e um dos tradutores da edição brasileira de Amizade espiritual & Oração pastoral – Pe. João Paulo de Mendonça Dantas – elaborou importante introdução a ambas as obras. Sobre a Amizade espiritual escreve: “Aelredo deseja apresentar uma reflexão sobre a verdadeira amizade (Prólogo, 2). Reconhecendo a importância fundamental e a beleza da amizade, o autor busca a regra, o modelo, a forma e a lei da verdadeira amizade. Para que exista a verdadeira amizade, é necessária uma verdadeira disciplina dos afetos. Quanto ao método, deve-se notar que Aelredo parte não tanto de um princípio ou de uma tese, mas de sua experiência de vida: a existência é a sua escola” (p. 16). Citando Inos Biffi, teólogo medievalista, pode-se afirmar que “a amizade com Cristo conduz a uma amizade universal” (p. 20) ou supera as fronteiras pessoais. Afinal, é o próprio Aelredo quem indaga a Ivo, seu interlocutor: “O que pode ser dito de mais sublime sobre a amizade, mais verdadeiro e mais útil se não demonstrar que ela nasce de Cristo, progride segundo Cristo, e por Cristo é levada à perfeição?” (p. 34).

Já a Oração Pastoral – escreve o padre – “é um texto breve, mas denso, e segundo alguns, apresenta-se como o ‘resumo de sua vida espiritual’ […]. Trata-se de uma pequena obra prima cuja concisão conseguiu recolher os aspectos mais cativantes de sua personalidade: ternura, benevolência, afabilidade, mansidão, benignidade, honestidade, afeto cordial, paternidade, compaixão, confiança e abandono em Cristo” (p. 123). Aí, após as várias orações curtas, mas cheias de unção, por diversas intenções, o monge, com base em Jo 10,28, deixa suas últimas recomendações com estas palavras: “Eu, da minha parte, confio-os [os monges – nota nossa] em Tuas santas mãos e em Tua terna providência, que ninguém os retire da Tua mão, nem da mão do Teu servo, a quem os confiastes, mas que perseverem com alegria no santo propósito e, perseverando, obtenham a vida eterna, com o Teu auxílio, oh dulcíssimo Senhor nosso, que vives e reinas pelos séculos dos séculos. Amém” (p. 138).

Eis porque os tradutores e a editora Cultor de Livros merecem nossos melhores elogios.

Mais informações aqui.

Tags:
AmizadeEspiritualidadeLivros
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia