Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Quando o gesto da paz retornará à Missa?

FRATERNITÉ

© P Deliss / GODONG

Mathilde de Robien - publicado em 17/11/21

Será que a pandemia vai acabar com essa saudação tão simbólica?

Por quase dois anos, os “gestos de barreira” para evitar o coronavírus criaram raízes nos costumes. Beijar um amigo com quem você cruza na rua e acariciar os netinhos, por exemplo, já não são mais atos normais e corriqueiros.

E esses gestos de barreira também encontram aplicação durante as assembleias de fiéis. Uma vez que as celebrações foram novamente autorizadas, a prática litúrgica foi adaptada: comunhão exclusivamente na mão (e não na boca) e retirada do aperto de mão do Rito da Paz. 

Enquanto algumas paróquias continuaram a convidar os fiéis a manifestarem um discreto sinal de paz à distância, com um aceno de cabeça ou uma troca de olhares por cima da máscara, outras silenciaram. 

Gesto da paz é opcional

Na verdade, o gesto da paz não é obrigatório na liturgia. A Apresentação Geral do Missal Romano recorda que o sacerdote ou o diácono convidam à paz “se for conveniente”. Diz o documento:

Quanto ao próprio sinal com que se dá a paz, as Conferências Episcopais determinarão como se há-de fazer, tendo em conta a mentalidade e os costumes dos povos. Mas é conveniente que cada um dê a paz com sobriedade apenas aos que estão mais perto de si.

O significado do gesto da paz

A tradição do gesto da paz remonta aos primeiros dias do cristianismo. São Paulo menciona isso em suas Cartas quando convida os Romanos (Rm 16,16 ), os Tessalonicenses ( 1Ts 5,26 ) e os Coríntios a se saudarem “com um beijo de paz”. Um gesto forte, uma forma de se relacionar com o próximo, de expressar a unidade da comunidade e de viver plenamente o mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros”.

Situado entre o Pai Nosso e a comunhão, o gesto de paz é a consequência imediata da oração que o precedeu. Graças a Cristo, somos filhos do mesmo Pai, membros da mesma família. 

Até quando?

A questão é: quanto tempo falta para este gesto expressivo voltar a ser parte da Missa? 

Enquanto não tempos a resposta, podemos encontrar um gesto nem banal nem habitual para saudar nossos irmãos. Exemplos: um aceno de cabeça, uma saudação de mãos postas ou um sorriso amigo, e acompanhar este gesto com palavras que lhe dão sentido: “A paz de Cristo”.

Tags:
CovidLiturgiaMissaPandemiaPaz
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia