Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Agosto |
São Manuel Morales
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

As fontes da moralidade e como explicar os atos humanos

shutterstock_1171363102.jpg

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 21/11/21

A vida moral é composta por escolhas particulares. Mas o homem - dotado da liberdade que Deus lhe deu - pode errar em suas escolhas. Por que isso acontece?

Para Santo Tomás de Aquino a moral tem a ver com as ações humanas. Para ele, a vida moral é composta de escolhas particulares, e estas escolhas estão relacionadas aos nossos objetivos de vida.

Entretanto, o homem, dotado da liberdade que Deus lhe conferiu, pode errar em suas escolhas. E isso poderia torná-lo inapto às bem-aventuranças prometidas por Deus.

Mas como qualificar um ato como bom ou mau? Diz o Catecismo da Igreja Católica:

“A liberdade faz do homem um sujeito moral. Quando age de maneira deliberada, o homem é, por assim dizer, o pai dos seus atos. Os atos humanos, quer dizer, livremente escolhidos em consequência dum juízo de consciência, são moralmente qualificáveis. São bons ou maus.”

CIC 1749

As fontes da moralidade

De certa forma, o Catecismo ecoa o pensamento de Santo Tomás de Aquino. Segundo a Igreja, as escolhas humanas são frutos de três fatores: o objeto, a intenção e as circunstâncias.

O objeto é a ação, que pode ser um pensamento ou um movimento físico. Por exemplo: correr, chutar uma bola ou falar.

Já a intenção é o fim, ou seja, o motivo pelo qual assumimos determinadas escolhas, realizamos determinadas ações. Exemplificando: é a intenção que diz por que eu devo correr (para pegar o ônibus, para chegar no horário, para fugir de uma ameaça). Também é a intenção que me faz falar a verdade ou a mentira. Vale dizer que é a intenção que determina a moralidade (bom ou mal) de um objeto.

Por fim, as circunstâncias são elementos (o que, o quando e o onde, por exemplo) que podem contribuir para agravar a natureza moral da ação. Assim, alguns atos de um casal são considerados moralmente bons dentro de quatro paredes, mas não em público.

Atos moralmente bons

Além de explanar sobre as fontes da moralidade, o Catecismo ainda conceitua o que é um ato moralmente bom:

“O ato moralmente bom pressupõe, em simultâneo, a bondade do objeto, da finalidade e das circunstâncias. Um fim mau corrompe a acção, mesmo que o seu objecto seja bom em si (como orar e jejuar «para ser visto pelos homens»).”

CIC 1755

É por isso que a Igreja diz que “os fins não justificam os meios”. Ou seja, de acordo com o Catecismo,

“Uma intenção boa (por exemplo: ajudar o próximo) não torna bom nem justo um comportamento em si mesmo desordenado (como a mentira e a maledicência).”

CIC 1753

O contrário também é verdadeiro, ou seja:

“Uma intenção má acrescentada (por exemplo, a vanglória) torna mau um ato que, em si, pode ser bom (como a esmola).”

CIC 1753

E o pecado?

Não é tão fácil determinar a origem de um ato pecaminoso. Mas, considerando que o pecado é uma ação que vai de encontro com a lei moral, ou seja, os 10 mandamentos, podemos dizer que uma má intenção pode gerar um objeto pecaminoso. E esse objeto (a ação pecaminosa) pode ser agravada pelas circunstâncias.

Assim, as origens do pecado podem estar ligadas às fontes da moralidade que determinam as ações humanas. É por isso que devemos sempre vigiar os nossos pensamentos e ações, para que estejamos sempre em comunhão com Deus.

Tags:
CatecismomoralPecadoValoresVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia