Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Paulo Roberto, brasileiro, “desfigurado pela dor e transfigurado pelo amor”

Paulo Roberto Aliança

Gabriel Vila Verde | Facebook

Pe. Gabriel Vila Verde - Reportagem local - publicado em 23/11/21

"Quando o caixão foi aberto, ao invés do cheiro que exalava em vida, seu corpo exalou um suave perfume de rosas"

O pe. Gabriel Vila Verde compartilhou em sua rede social a a impactante história de um brasileiro a quem denominou “o santo sem rosto”: Paulo Roberto, atingido por um agressivo câncer de pele e que, antes de morrer, resumiu a própria história como “rosto de Deus desfigurado pela dor, transfigurado pelo amor”.

Eis o relato do pe. Gabriel:

“Como havia prometido na live da última terça-feira, apresento a vocês a história de Paulo Roberto, nascido em Carapicuíba, SP. Vítima de um agressivo câncer de pele, padeceu por 18 anos com esta enfermidade. Seu corpo fedia como um cadáver e poucos eram aqueles que tinham coragem de se aproximar. Seu rosto era coberto com um véu, para que os mosquitos não pousassem nele.

Os padres Henrique e Antonello, fundadores da Aliança de Misericórdia, descobriram o Paulo Roberto e se tornaram amigos, fazendo dele um ‘membro’ da comunidade. Paulo era um místico! Revelou que, na infância, Jesus perguntou a ele se estava disposto a sofrer, e ele aceitou abraçar a cruz.

Por várias vezes, Paulo Roberto participou dos encontros da Aliança, dando seu testemunho de fé. Muitos que viviam nas drogas e na imoralidade sexual deixaram o pecado pelo testemunho de Paulo. Sua alegria era contagiosa! De vez em quando, as moscas pousavam em sua face e deixavam larvas que se reproduziam na carne. Era grande o sofrimento, mas ele não se deixava abater”.

Desfigurado pela dor e transfigurado pelo amor

Prossegue o pe. Gabriel:

“[Paulo Roberto] faleceu no dia 10 de janeiro 2002. Antes de morrer, pediu à mãe que cobrisse seu rosto no caixão e colocasse no pano a seguinte frase: ‘Rosto de Deus desfigurado pela dor, transfigurado pelo amor’.

Quando o caixão foi aberto, ao invés do cheiro podre que exalava em vida, seu corpo exalou um suave perfume de rosas.

No seu testamento, ele escreveu coisas belíssimas, das quais transcrevo algumas:

‘Compreendi que meu sofrimento não é maior que o dos outros, pois sempre existirá alguém sofrendo mais do que eu… compreendi que o Terço é a chave da vitória, é a cópia da chave da grande porta da nossa casa… entendi que só existem duas grandes palavras: a primeira é o amor, e a segunda é o silêncio’.

Meus irmãos, que este testemunho nos converta verdadeiramente! Há poucos dias discutíamos sobre os rostos de Jesus e de Maria, mas será que conseguimos enxergar Jesus no rosto de Paulo Roberto? Pois bem: eis o verdadeiro rosto do Cristo! Quem não enxergar Cristo nos que sofrem, jamais verá o Cristo na glória”.

A história de Paulo Roberto

De acordo com o site da Aliança de Misericórdia, Paulo Roberto nasceu de família humilde, no interior de São Paulo. Apesar da deficiência de pele que o acompanhava desde o nascimento e de todas as idas e vindas aos hospitais, ele foi uma criança feliz que “gostava de brincar”. Quando tinha 7 anos de idade, porém, foi confirmado o diagnóstico de câncer de pele. Sua vida, já marcada pela dor, “tornou-se um calvário”. Paulo foi sendo pouco a pouco desfigurado pelo câncer, ficou cego e entrou para vida eterna aos 19 anos de idade.

“Seu exemplo tornou-se mais vivo e marcante na história da Aliança de Misericórdia. Mesmo após sua partida, ainda nos tocam as suas palavras e o seu testemunho de santidade e realização. Como ele mesmo afirmava, ‘eu sou a pessoa mais feliz do mundo'”.

Tags:
BrasilCâncerTestemunho
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia