Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Agosto |
Santo Eônio
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Cardeal Müller: restringir sacramentos por covid-19 é pecado grave

Cardeal Gerhard Müller

Cardeal Gerhard Müller / CC

Francisco Vêneto - publicado em 06/12/21

A observância de regras razoáveis ​​para evitar a transmissão da doença não deve ser confundida com a "recusa dos sacramentos", afirma ele

Restringir sacramentos por covid-19 é pecado grave, afirmou o cardeal Gerhard Müller, ex-prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, durante entrevista ao portal National Catholic Register, dos Estados Unidos.

O cardeal alemão denunciou que há políticos, veículos de mídia e grandes companhias multinacionais de tecnologia e comunicação digital que, a seu ver, estão “explorando implacavelmente” a pandemia para promover um “pensamento totalitário” que, além de dividir famílias, levou alguns bispos e padres a negarem sacramentos, o que Müller enfatiza que é contrário à “autoridade dada a eles por Deus”.

Müller ressalta que a Igreja e os governos devem “trabalhar pela coesão social” e não promover divisões. Ele sustenta que as autoridades legítimas podem exigir a vacinação generalizada dos cidadãos em “emergências extremas”, mas ressalta que, mesmo nesses casos, a liberdade dos cidadãos pode ser limitada, mas nunca abolida ou punida, e que, sempre, a produção de vacinas deve ser eticamente correta e ter consequências médicas, psicológicas e sociais mensuráveis ​​e proporcionais aos benefícios esperados. “Em alguns casos”, porém, o cardeal considera que “as regulamentações foram comprometidas e contaminadas pelos interesses financeiros e políticos de lobbies ideológicos e gigantes farmacêuticas”. Ele acrescenta: “Em vez de unir a sociedade na luta contra a pandemia, os poderes que estão na política, a grande mídia e as ‘big tech’ exploraram implacavelmente a situação para promover a agenda do ‘great reset‘, ou seja, o pensamento totalitário”.

O cardeal acrescenta que a Igreja e o Estado devem focar na coesão e não em discriminar os dissidentes, já que, ao fazê-lo, se tornam “culpados da conduta muito divisiva da qual acusam publicamente os outros”.

Ele afirma que “bispos e sacerdotes são ministros da reconciliação das pessoas com Deus e da reconciliação das pessoas entre si”, com autoridade que vem de Jesus Cristo. Portanto, “não devem oferecer-se como cortesãos aos governantes deste mundo e tornar-se seus propagandistas”.

Restringir sacramentos por covid-19

No tocante a restringir sacramentos por covid-19, Müller declara que esta postura “é uma prova chocante do quanto a secularização e a descristianização do pensamento já atingiram os pastores do rebanho de Cristo”. Ele defende a “observância de regras razoáveis ​​para prevenir a transmissão da doença”, o que não deve ser confundido com a “recusa dos sacramentos”, pois “a graça da vida eterna deve ter precedência sobre os bens temporais”.

Por esta razão, o cardeal Müller afirma que “os locais de culto devem estar bem abertos para que as pessoas possam buscar refúgio em Deus, de quem vem toda a ajuda”. Ele acrescenta que “a tarefa dos bispos é administrar a Eucaristia aos fiéis, não mantê-los afastados dela. A devoção pessoal em casa e a co-celebração virtual nas telas não podem substituir a presença real e física na assembleia dos fiéis, pois somos seres corporais e sociais”.

E finaliza:

“A graça e a verdade de Deus nos são comunicadas por meio da Encarnação de seu Filho e são compartilhadas conosco na comunidade da Igreja. É o seu corpo. Na Eucaristia, Cristo está escondido, mas realmente presente com a sua divindade e sua humanidade – em carne e osso”.

Tags:
BisposCardeaisCovidliberdadePandemia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia