Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

“Cometa de Natal”: o que é e como observar sua aparição única na Terra

shutterstock_525077806.jpg

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 08/12/21

A passagem do cometa é considerada rara e poderá ser vista apenas em dezembro de 2021

O cometa Leonard, que foi descoberto no início de 2021, está se aproximando da Terra e poderá ser visto a olho nu no mês de dezembro. E é por isso que ele recebeu o apelido de “Cometa de Natal”.

O cometa poderá ser visto de praticamente todo o globo terrestre. De acordo com os astrônomos da Nasa, na América Latina o “Cometa de Natal” poderá ser observado a olho nu entre os dias 12 e 14 de dezembro. A previsão é que, nesta data, ele estará em sua trajetória mais próxima da Terra (a cerca de 35 milhões de quilômetros de distância).

Mas a observação, claro, vai depender das condições meteorológicas. E será preciso acordar cedo, pois, segundo as estimativas, ele será avistado pouco antes do amanhecer.

“Cometa de Natal”: oportunidade única

O cometa Leonard foi descoberto em 3 de janeiro de 2021 pelo astrônomo americano Gregory J. Leonard. Naquele dia, o corpo celeste estava estava entre Marte e Júpiter. A partir daí, os cientistas traçaram a sua órbita, que está seguindo em direção ao Sol.

A estimativa dos astrônomos é que esta viagem orbital tenha começado há 35 mil anos. Por isso a aparição do Leonard é considerada um fato importante.

Outro fato curioso é que, em 3 de janeiro de 2022, o “Cometa de Natal” deverá atingir seu ponto mais próximo do Sol. A trajetória é unilateral, ou seja, depois disso, ele nunca mais poderá ser visto.

Então, não perca esta oportunidade única! Mas, atenção: os astrônomos lembram que a visualização de um cometa é difícil e que para avistar o Leonard o ideal é utilizar uma luneta ou binóculos.

Estrela de Belém

Em 2020, outro fenômeno astronômico chamou a atenção na época do Natal. Um raro alinhamento entre Júpiter e Saturno criou uma luz excepcionalmente brilhante no céu. Por causa da luminosidade, o acontecimento – que não acontecia há 800 anos – foi batizado de “Estrela de Belém” ou “Estrela de Natal”. Clique aqui e veja as belas imagens do fenômeno que fez muita gente ficar de olho no céu.

Tags:
CéuCiênciaNatal
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia