Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

A virtude que nos ajuda a ser mais felizes

RODZINA

Roman Samborskyi | Shutterstock

Miriam Esteban Benito - publicado em 10/12/21

A frugalidade é uma peça importante no quebra-cabeça da vida e nos dá muitos frutos

Todos nós buscamos a felicidade. Se perguntarmos a alguma pessoa se ela quer ser feliz, sem dúvida ela dirá: “Claro!”

A frugalidade, sinônimo de temperança e sobriedade, enobrece aqueles que a praticam e os ajuda a ser mais felizes. É como uma peça minúscula, mas fundamental no quebra-cabeça da vida. É um modo de vida que germina no espírito dando-nos a paz interior. Mas, para viver com frugalidade, é fundamental saber encontrar o equilíbrio nas coisas que temos. Não devemos buscar a frugalidade apenas como abnegação ou conformismo a um modismo, mas como algo que nos beneficia como pessoa, que melhora nossa vida.

Frugalidade e consumismo

A economia do consumismo gira em torno da infelicidade. Depende de nós pensarmos: “Preciso desses sapatos para ser feliz” ou “No dia em que conseguir esse carro, serei feliz…”

Porém, se formos felizes e tivermos consciência de estarmos realizados, não buscaremos a felicidade superficial em sapatos novos ou em um carro novo. Portanto, seremos mais frugais. Além disso, a frugalidade não é estritamente uma questão de reduzir o consumo ao máximo, mas de viver com desprendimento e gratidão.

É muito fácil distinguir a felicidade das pessoas que têm ordem e serenidade interiores e daquelas cujo exterior não está em harmonia com o seu interior.

Você quer ser feliz?

Neste ponto, talvez a primeira pergunta a se fazer seja: “Eu quero buscar a felicidade?”

 E, em segundo lugar: “Onde começo a viver a virtude da frugalidade se quero mudar meu estilo de vida junto com minha família?”

Para começar, devemos examinar o que precisaríamos mudar dentro de nós para buscar essa virtude. Ser frugal requer autoconhecimento e autocontrole. Estamos dispostos a promover moderação, temperança e sobriedade?

O compromisso com a felicidade

Uma vez que tenhamos dado este passo de compromisso, podemos começar a fazer uma viagem mental através de cada um dos espaços e hábitos de nossa vida diária e localizar quais hábitos ou coisas materiais nos roubam a paz. 

Em seguida, devemos também analisar em quais áreas de nossa vida podemos ser mais cuidadosos. Por exemplo: analisar onde podemos reduzir o consumo desnecessário de energia (carro, aquecimento, eletricidade), quais produtos de uso diário são mais sustentáveis, como podemos reciclar de forma mais eficaz etc.

O valor das coisas

O que mais me cativa na virtude da frugalidade é o aspecto de aprender a dar a cada coisa seu devido valor. Nossas ações, decisões e compras tornam-se algo a mais do que uma simples reação impulsiva ao desejo de satisfação imediata, a necessidade imperiosa de satisfazer um capricho ou a ilusão de preencher um vazio emocional. Tudo adquire um sentido, uma razão de ser, à luz do bem comum e do consumo responsável.

Benefícios da frugalidade

Existem muitos benefícios ao se praticar a frugalidade:

  1. Ajuda-nos a nos conhecer e a nos regular. A frugalidade permite que nos tornemos mestres de nós mesmos. Põe ordem em nossa sensibilidade e afetividade, em nossos gostos e desejos e em nossas tendências mais profundas. Em suma, nos ajuda a encontrar o equilíbrio no uso dos bens materiais e nos ajuda a aspirar ao bem maior (ver Catecismo do Igreja Católica, n. 1809 );
  2. A frugalidadenos torna mais criativos e menos caprichosos. Essa virtude desenvolve muito a nossa criatividade, porque nos convida a aproveitar ao máximo todos os nossos recursos e a descobrir a sua verdadeira utilidade. É possível dar uma chance às coisas velhas e encontrar beleza também nas coisas mais simples;
  3. Nutre relacionamentos humanos de alta qualidade. Se praticarmos a frugalidade, reconheceremos muito melhor o respeito e o amor das pessoas ao nosso redor. A frugalidade incentiva-nos a viver mais o presente, com gratidão, conscientes e ligados à toda a beleza que existe em cada ser humano;
  4. Ajuda-nos a tolerar melhor a frustração. A frugalidade nos educa emocionalmente para perceber que nem sempre podemos ter nossos desejos satisfeitos.

Enfim, a felicidade não consiste em ter mais coisas ou em ter todas as nossas vontades satisfeitas. A frugalidade é um bom guia para nos ajudar a evitar a busca desesperada e sem sucesso pelo Infinito no finito.

Tags:
FelicidadeValoresVidaVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia