Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 23 Janeiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

O perfil mariano da Igreja

JAK BYŁA UBRANA MARYJA

Luiz Antonio Araujo Pierre - publicado em 15/12/21

Maternidade Divina, a Virgindade Perpétua de Maria, a Imaculada Conceição e a Assunção de Maria são os Dogmas Marianos da Igreja

O perfil petrino da Igreja lembra Pedro, com sua dimensão hierárquica e institucional; o paulino, do Apóstolo Paulo, é o da difusão da mensagem cristã e que rompe com o passado judaico. O joanino traz a mensagem do amor, da unidade e da contemplação; o jacobita, projeta a figura de Tiago, substituto de Pedro quando este deixou Jerusalém, representando a tradição.

Esses princípios enriquecem a Igreja, não de modo isolado, mas participando um do outro, sendo que, para articular e unir estas dimensões, é essencial o papel exercido pelo perfil mariano. No princípio mariano, temos a mãe, a esposa, a colaboradora de Cristo na rendenção e a sua função na unidade da Igreja. 

Maternidade Divina, a Virgindade Perpétua de Maria, a Imaculada Conceição e a Assunção de Maria são os Dogmas Marianos da Igreja. No Concílio de Éfeso (ocorrido no ano 431), foi aclamada como “Theotókos”, palavra grega que quer dizer: “Mãe de Deus”.

Presença de Maria

O teólogo Hans Urs von Balthasar enfatizou que o perfil mariano é a presença de Maria nos carismas, nas famílias religiosas, nos movimentos eclesiais e em novas comunidades. Traz esta característica materna para a Igreja que é edificada sobre os apóstolos, representados pelos Papas – seus sucessores –, mas também sobre Maria, sendo que ambos conduzem a Igreja à santidade. 

Maria faz parte do mistério da Trindade e nos faz descobrir uma missão específica, como cooperadores da missão do Salvador. Maria participa na Comunhão Trinitária, como nos lembra o Papa Francisco na oração do Angelus em 7 de junho de 2020, quando confirma Maria como “a morada da Trindade”. Olhando a Igreja a partir de Maria, deparamo-nos com a mãe que gerou Cristo, e hoje articula e conduz a Igreja à unidade.

Existe a necessidade da coexistência dos princípios para que a organização, hierarquia, respeito às leis e tradição possam ser animados pelo frescor de novos carismas e do aspecto mariano, para que a Igreja caminhe com equilíbrio na vivência do amor trinitário.

Maria na vida da primeira comunidade cristã

São inúmeros os momentos de Maria na vida da primeira comunidade cristã, desde a Anunciação, quando ela diz o seu sim, que representa o nosso sim, acreditando no amor e se entregando à vontade de Deus. Demonstra, ainda, a sua solidariedade com a visita à prima Isabel, fazendo ecoar o belo canto do Magnificat.

Capacidade de repartir e distribuir a graça recebida, ensinando-nos a importância do sofrimento na obra da Salvação. De fato, a presença de Maria aos pés da cruz, nos faz recordar sempre que, com a nossa vida, completamos o que falta à Paixão de Cristo e nos tornamos partícipes deste momento de redenção. O papel relevante da presença de Maria no Cenáculo, em Pentecostes, na “fundação” da Igreja, nos leva ao novo, ao inusitado, possibilitando-nos “estar” na comunidade primitiva.

Espiritualidade de comunhão

Chiara Lubich – fundadora do movimento dos Focolares –, em Londres, em 16 de junho de 2004, no College Saint Mary’s da Universidade de Surrey fala sobre o carisma da unidade e o perfil mariano da Igreja:

“Sendo o perfil mariano tão importante na Igreja (…) homens, mulheres, jovens e adultos, sacerdotes, religiosos e bispos podem modelar-se hoje em Maria, imitando-a, aliás, de certo modo, ‘revivendo-a’ para torná-la presente – na medida do possível – na terra.” 

“No mundo ocidental, por exemplo, existe uma busca pela autorrealização, que na verdade se concentra mais em ter do que em ser. Em termos concretos, esta forma de ver as coisas se traduz sobretudo numa necessidade de bem-estar e liberdade em todos os campos: uma visão bastante limitada e arriscada das coisas.”

“Eis, então, Maria que – por meio da ‘espiritualidade da unidade’ ou ‘de comunhão’ – fala ao coração dos homens de hoje e os convida a não fazer do bem-estar e dos ideais fúteis e passageiros o objetivo primordial de suas vidas, mas a fazer de Deus, tal como Ela fez, o ideal pelo qual viver.”

(Com O São Paulo)

Tags:
IgrejaMariaNossa Senhora
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia