Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Agosto |
Santo Eônio
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

É Natal… E onde está Jesus?

CHRISTMAS

Shutterstock | Yuganov Konstantin

Hozana - publicado em 24/12/21

Faça do seu coração uma manjedoura capaz de acolher esse Menino-Deus que quer nascer em nós

Que bom, o Natal! É uma festa animada, a cidade se enche de luz… Pernil de porco, peru (ou chester). As famílias se reúnem, troca de presentes… Podem até vir amigos, mas não abrimos mão, é festa da família!

Tem sido mais ou menos assim, em muitos lares, em muitas, muitas cidades do planeta. Nas praças e casas, decorações e festas, muitas vezes pomposas. Presépios os mais variados…

Não deveria ser assim… As canções falam claramente, mas, parece, não se reflete, ao ouvi-las. Como nesta, letra simples e direta:

Então é Natal, e o que você fez?
O ano termina e nasce outra vez
Então é Natal, a festa Cristã
Do velho e do novo
Do amor como um todo

Então bom Natal
E um Ano Novo também
Que seja feliz quem
Souber o que é o bem

Então é Natal, pro enfermo e pro são
Pro rico e pro pobre, num só coração
Então bom Natal, pro branco e pro negro
Amarelo e vermelho, pra paz afinal

Então bom Natal
E um Ano Novo também
Que seja feliz quem
Souber o que é o bem

Onde está Jesus?

Será que Jesus Cristo, motivo central da festa, não estaria a nos lembrar com veemência: Olha, vocês continuam dando atenção exagerada aos insinuantes apelos comerciais… Shoppings, poderes e repartições públicas, e casas, disputam as mais luminosas, as mais delirantes decorações. 

Mas não há lugar para os desvalidos e para os marginalizados… Ne mesmo em considerável parte das igrejas cristãs…

Não é que sejamos contra a alegria. E Deus também não é. Pelo contrário: “Eu vim para que todos tenham via, e vida plena” (jo 10:10). E alegria é vida…Mas vida plena quer dizer também vida de todos; e não de uma minoria. Como posso alegrar-me, eu e minha família, e meus amigos, sabendo que muitos passam fome? Depois da missa, do culto religioso e da ceia farta, das comemorações, repousar sobre macio travesseiro, enquanto muitos tentam dormir ao relento? Desconhecer que milhões de Irmãos e irmãs perambulam, vegetam, invisíveis, na indigência, na miséria?

Não penso num Deus irado, mas desapontado, com a sua mais perfeita obra… É Ele que grita: “Ó geração incrédula, até quando estarei com vocês? Até quando terei que suportá-los?” (Marcos 9:19). Até quando olvidarão os meus preferidos, os pequeninos? Deixem as máscaras apenas na boca e nariz; tirem a venda dos olhos, amoleçam esses corações de pedra! E, assim, poderão contemplar ‘a obra nova’, que está surgindo para os justos e misericordiosos (Ap 21:5). Por que não conseguem enxergar?… Depois de tantos sinais…

O Senhor da História

Claro, o mundo e a humanidade se tornaram complexos, e a economia os rege… Mas não podemos esquecer o Senhor da História, “o alfa e o ômega”. Ele pôs toda a criação sob a autoridade, sob a administração dos homens, conforme os seus talentos. Talentos que estão sendo enterrados, com atitudes e cenas desagradáveis aos olhos do Senhor. , substituindo-o pelo ‘papai noel’… De onde surgiu essa bizarra figura? Se viesse de Deus, as crianças mais pobres seriam as primeiras contempladas… Não acham?

Que não percamos, porém, a esperança, façamos nossa parte. Na vivência do Natal, nas nossas comemorações, nos encontros familiares e sociais, vivamos o amor e a Paz do Senhor. Como deve ser o dia a dia dos cristãos. Afinal Jesus é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14:6). E continua a se nos oferecer, como Pai amoroso: “Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt 11:29-30). E sua promessa é clara: Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos.” (Mt 28,20).

Fé e caridade

É certo que temos dificuldade em seguir esse caminho, essa verdade, a verdadeira vida… e sermos manos e humildes de coração… Somos frágeis; contudo, lutemos! Com fé, esperança e caridade (esta, especialmente). Afinal diz São Tiago: a fé sem obras é morta (Tg 2: 26). Demo-nos as mãos, e cuidemos uns dos outros, especialmente, os desvalidos, os pequeninos de Jesus. “… o que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’. (Mt 25:40).

Nisto se resumiu a vida de grandes santos, como Teresa de Calcutá e Dulce dos Pobres (o anjo bom da Bahia), e tantos e tantas, imitadores de Cristo e do “pobrezinho de Assis. É o que nos orienta o nosso Papa (o Francisco do século XXI), em diversas exortações, inclusive na que fez em relação à Vicência do Advento de 2022: empregos, distribuição de renda mais justa, vacinas para os países mais pobres, acolhimento aos migrantes… E que busquemos enxergar e apoiar todos excluídos e os sem-nada.

Assim poderemos entoar belos hinos nas nossas piedosas celebrações de Natal (Nasceu em Belém, a Casa do Pão):

As nossas mãos se abrem
Mesmo na luta e na dor
E trazem pão e vinho
Para esperar o Senhor

Deus ama os pobres
E se fez pobre também
Desceu à terra
E fez pousada em Belém

As nossas mãos se elevam
Para, num gesto de amor
Retribuir a vida
Que vem das mãos do Senhor

(…)

As nossas mãos sofridas
Nem sempre têm o que dar
Mas vale a própria vida
De quem prossegue a lutar.

Natal: fazer do coração uma manjedoura

Convido você a fazer do seu coração uma manjedoura capaz de acolher esse Menino-Deus que quer nascer em nós, mas que também se manifesta todos os dias em rostos invisibilizados. A rede social de oração Hozana oferece, nesse período, uma novena que ajudará você a preparar o seu coração para o verdadeiro Natal: Novena “Que no Natal o meu coração seja Manjedoura”. E, ao rezarmos esta novena, o nosso coração se prepare para o nascimento de Jesus. Clique aqui para rezar.

Enfim, vivamos o Natal de Jesus, o Salvador, com coração e alma abertos, como coroação do Advento, este riquíssimo tempo litúrgico. E mais: vivamo-lo, no decorrer de todo o ano, e de toda a vida, dádiva de Deus.

Olímpio Araújo, membro da AMLEF e ACLP, pelo Hozana

Tags:
CaridadeNatalOração
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia