Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 24 Janeiro |
São Feliciano de Foligno
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

A Igreja cobra para celebrar Missa?

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 03/01/22

Entenda o que é a espórtula, a oferta para a celebração dos sacramentos

Sempre que alguém vai marcar uma Missa em determinada intenção ou ação de graças, vem a pergunta que, às vezes, pode até soar incômoda: a Igreja cobra para celebrar Missa? Se sim, quanto? Ou a contribuição deve ser voluntária?

Para responder a essas perguntas, precisamos entender o conceito da espórtula, que é uma taxa cobrada pela Igreja para ministrar alguns sacramentos, como o matrimônio, a crisma, o batismo e a Santa Missa.

Mas como, assim? Os sacramentos viraram comércio agora? Não é nada disso! Precisamos entender que os sacramentos não são um produto de prateleira, com preço específico. Jesus os deixou para todos nós e pagou um preço muito alto por eles. É por meio dos sacrifícios por que Jesus passou que a graça dos sacramentos chegam até nós. E isso é impagável!

Então, por que a Igreja cobra para celebrar Missa?

A Igreja não cobra pelo sacramento, mas a contribuição de cada fiel é uma forma legítima de sustentação das suas atividades. A oferta, na verdade, refere-se a um gesto concreto de fé e amor dos fiéis; não deve, portanto, ser uma obrigação.

O próprio Papa Francisco insiste constantemente na gratuidade dos sacramentos e das Missas, de modo que não exista nenhuma espécie de tarifário, nem “preço a pagar” ou “taxa a exigir”. É o que esclarece a Instrução do Dicastério para o Clero “A conversão pastoral da comunidade paroquial a serviço da missão evangelizadora da Igreja”, publicada em 20 de julho de 2020.

Diz a instrução:

“Um tema conexo à vida das paróquias e a sua missão evangelizadora é aquele da oferta dada para a celebração da Santa Missa, destinada ao sacerdote celebrante e dos outros sacramentos, que é destinado à paróquia. Trata-se de uma oferta que, por sua natureza, deve ser um ato livre da parte do ofertante, deixando a sua consciência e ao seu senso de responsabilidade eclesial, não um “preço a pagar” ou uma “taxa a exigir”, como se se tratasse de um tipo de “imposto sobre sacramentos”. De fato, com a oferta para a Santa Missa, «os fiéiscontribuem para o bem da Igreja eparticipam da sua solicitude para com o sustento dos ministros e das obras» [Cân. 946]”.

Cobrança legítima

A espórtula e outras taxas estão previstas no Código de Direito Canônico. O cânon 945 diz:

“Segundo o costume aprovado pela Igreja, é lícito a qualquer sacerdote, que celebre ou concelebre a Missa, receber o estipêndio oferecido para que a aplique por determinada intenção.
§ 2. Muito se recomenda aos sacerdotes que, mesmo sem receberem estipêndio, celebrem Missa por intenção dos fiéis, particularmente dos pobres.”

Reforçamos, portanto, que não se trata de uma cobrança obrigatória: se você não tiver dinheiro, o padre celebrará normalmente a Missa pela intenção que você pediu.

Vale lembrar que, segundo o Catecismo da Igreja Católica (§2043), “os fiéis cristãos têm ainda a obrigação de atender, cada um segundo as suas capacidades, as necessidades materiais da Igreja”.

Tags:
DinheiroIgrejaMissaSacramentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia