Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 03 Julho |
São Raimundo Gayrard
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Canadá manda fechar igrejas – e arcebispo celebra Missa ao ar livre, com neve e abaixo de zero

Canadá manda fechar igrejas e bispo celebra ao ar livre

Emanuel Zetino | Facebook

Francisco Vêneto - publicado em 05/01/22

Em 2020, o país já tinha aplicado restrições tão desproporcionais que até cassinos podiam receber mais gente do que as igrejas

O Canadá voltou a mandar fechar igrejas sob a alegação de conter a nova onda de contágios pelo coronavírus causador da covid-19, cuja mais recente mutação, a ômicron, aparenta ser menos letal que as anteriores, mas de proliferação muito mais rápida.

Ainda que seja imperativo tomar medidas preventivas contra mais uma onda de internações e mortes pela doença, os precedentes no Canadá levantam consideráveis questionamentos relativos ao tratamento às igrejas no país.

Fechar igrejas, mas com quais critérios?

Em 2020, por exemplo, o governo canadense, que é um dos mais laicistas da atualidade em todo o planeta, já tinha aplicado restrições clamorosamente desproporcionais às práticas religiosas nas igrejas, mesmo com as paróquias seguindo à risca todos os protocolos sanitários. Na província de Québec, os cassinos podiam receber até 250 pessoas, enquanto as igrejas apenas 50; o comércio de maconha chegou a ser listado como “serviço essencial”, enquanto as Missas presenciais foram excluídas das atividades permitidas à população.

Na ocasião, o cardeal arcebispo de Québec, dom Gérald Cyprien Lacroix, protestou publicamente contra a falta de diálogo e de coerência das autoridades da província em várias medidas de combate ao coronavírus:

“Desde o início temos sido bons parceiros, fazendo a nossa parte pelo bem de todos e colaborando no esforço coletivo durante esta crise. Era necessário ser solidários e nós fomos. Mas as autoridades do governo não nos levam a sério. Em nenhum momento conseguimos estabelecer um diálogo franco e direto com o governo e com os funcionários da saúde pública (…) As comunidades de fé, que certamente podemos considerar um serviço essencial, foram praticamente ignoradas. Não dá para entender. Os católicos têm o direito de ser considerados com respeito e não ignorados e relegados. Nosso governo evita qualquer diálogo aberto e sereno com os líderes das comunidades de fé. Isto não é saudável para a nossa sociedade de Québec”.

Novamente, a ordem de fechar igrejas levanta questionamentos

Transcorrido mais de um ano desde então, eis que, faltando apenas uma semana para o Natal de 2021, o governo canadense decretou que somente as pessoas vacinadas poderiam participar das Missas – e, mesmo assim, as igrejas só poderiam receber 50% da sua capacidade total.

Em 30 de dezembro, porém, o governo resolveu tornar ainda mais restritivas as suas diretrizes sanitárias, agora proibindo totalmente as reuniões de pessoas em lugares de culto – ou seja, emitindo novamente a ordem de fechar igrejas.

A resposta pastoral de um bispo

Dom Christian Lépine, arcebispo de Montréal, reagiu com uma resposta inusitada: respeitando as normas do governo e, ao mesmo tempo, não abandonado os fiéis e o seu direito de receber a Santíssima Eucaristia, ele resolveu transformar o estacionamento da catedral de Marie-Reine-du-Monde em local de encontro para Missas ao ar livre, em pleno rigor do inverno canadense, com neve e temperaturas (bastante) abaixo de zero.

Ele mesmo descreveu o cenário:

“Vacinados e não vacinados podem vir juntos à Missa ao ar livre para encontrar o Senhor no sacramento da Comunhão”.

Dom Christian Lépine comparou a situação com a de Maria e José quando não achavam abrigo em Belém para o nascimento de Jesus: tiveram de se adaptar a uma estrebaria que, praticamente, equivalia a ficar à intempérie.

Tags:
CovidigrejasMissaPandemiaPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia