Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 20 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Papa Francisco condena enfaticamente a “espiritualidade do cupim”

Papa Francisco execra a espiritualidade do cupim e pede: nada de fofocas

Antoine Mekary | ALETEIA

Francisco Vêneto - publicado em 17/01/22

Ele execrou as "panelinhas" e disse aos religiosos: sejam homens, falem na cara e nada de fofocas

A “espiritualidade do cupim” foi a expressão utilizada pelo Papa Francisco neste fim de semana para execrar o péssimo hábito das fofocas e das “panelinhas” dentro da Igreja. Em declarações que foram notícia dentro e fora dos ambientes católicos neste sábado, 15, ele empregou palavras duras ao voltar a condenar enfaticamente a prática de falar mal dos outros pelas costas.

Nesta ocasião, durante uma audiência com os participantes do 164º Capítulo Geral dos Clérigos Regulares Teatinos na manhã do último sábado, no Vaticano, ele exortou os consagrados a serem homens, falarem na cara e “nada de fofocas”.

Francisco saudou o superior geral, reconfirmado no cargo, e felicitou os teatinos pelo grande progresso que obtiverm “com a providência de Deus”. O Papa também elogiou o tema dos trabalhos capitulares, “Teatinos para a missão”, alinhado com a diretriz da Igreja de “sair para evangelizar”, e recordou que “a reforma deve começar a partir de cada um”. Neste sentido, reforçou a importância do testemunho de São Caetano, que se empenhou em fomentar a conversão pessoal quando constatou a degradação espiritual e moral entre os clérigos: além de cultivar a oração e a formação espiritual, ele também trabalhava num hospital para dar auxílio aos enfermos. O Papa comentou:

“Este é o caminho: começar por si mesmos a viver o Evangelho de forma profunda e coerente. Todos os santos fizeram assim. Eles são os verdadeiros reformadores da Igreja; ou melhor, é o Espírito Santo que forma e reforma a Igreja por meio da Palavra de Deus e dos santos, que colocam a Palavra em prática em suas vidas”.

“Espiritualidade do cupim”

Foi neste momento que o Papa usou a expressão “espiritualidade do cupim”, fazendo referência aos comportamentos que corroem a coesão de uma comunidade na Igreja.

Ele disse que os membros da comunidade devem cuidar uns dos outros e, para isso, cortar completamente as fofocas:

“Por favor, evitem toda forma de fofoca. Sejam homens consagrados, homens do Evangelho, mas homens. Se você tem algo contra o outro, honre suas calças para falar na cara, dizer as coisas na cara, ou então ficar calado. Ou esse outro critério: diga para aqueles que podem remediar, ou seja, os superiores. Mas não faça grupinhos. Essa é a ‘espiritualidade do cumpim’, que consome a força de uma comunidade religiosa. Nada de fofocas, por favor”.

Tags:
FofocaPapa FranciscoReligiosos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia