Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 22 Maio |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Em Paris, homem destrói hóstia consagrada durante comunhão

COMMUNION

Pascal Deloche | Godong

Agnès Pinard Legry - publicado em 20/01/22 - atualizado em 20/01/22

Ao distribuir a comunhão durante a missa dominical de 16 de janeiro, o padre viu-se diante de um homem que recebeu a hóstia e a estraçalhou e jogou no chão

É um cenário de grande violência espiritual o que aconteceu no domingo, 17 de janeiro, na paróquia de Saint-Esprit (arredores de Paris). Enquanto o padre Simon de Violet, um dos vigários, está distribuindo a comunhão durante a missa dominical, um homem chega e estende a mão para receber o corpo de Cristo. Mas, em vez de levá-lo à boca, ele levanta a hóstia até o rosto e a esmaga em mil pedaços antes de jogá-la no chão.

“Foi na missa das 11 horas, e havia muita gente”, disse o padre Simão a Aleteia, ainda transtornado com o episódio. Quando o homem entrou na fila da comunhão, ele não percebeu nada suspeito. Tudo foi muito rápido. “Ele pegou a hóstia, levantou e estraçalhou”.

Assustado, o padre o puxou pela blusa, chamando-o. O homem disse algo que deu a ideia de que ele tinha feito aquilo por alguma pessoa. “O ato foi, portanto, pensado, premeditado”, disse o padre.

“Suas mãos estavam um pouco inchadas, com alguns ferimentos, como é o caso de pessoas que consomem drogas ou álcool em excesso. Mas ele estava plenamente consciente”. Rapidamente o padre pediu aos fiéis que se afastassem para que ele pudesse ir buscar um recipiente para recolher a hóstia despedaçada. “Certifiquei-me de que o Corpo de Cristo não fosse ainda mais afetado do que já tinha sido”.

“Profanar o Corpo de Cristo é muito mais grave do que o sacrilégio cometido contra uma estátua ou um roubo de imagem”, disse o padre. “É o ápice do que há de mais sério em termos litúrgicos e sacramentais. O Corpo de Cristo é o tesouro da Igreja”.

Embora este início de ano tenha sido marcado por várias profanações de igrejas, padre Simão vê ali “ondas de ataques do diabo”, como tem havido ao longo da história. “Os poderes do mal avançam, é uma forma de testar a Igreja para que ela confie em Deus e lembre-se de que o diabo foi derrotado por Cristo. Esse homem que esmagou a hóstia estava sob a influência do diabo”.

No final da missa, o padre Simon decidiu explicar às pessoas o que acabara de acontecer. “Para aqueles que não viram a cena, mas também para as crianças sentadas na primeira fila que viram tudo sem necessariamente entender o significado do que aconteceu”, afirmou o jovem padre.

Missa de reparação

Após a missa, o pároco, padre Arnaud Duban, colocou a hóstia na água para que ela dissolvesse. “Rezamos então uma oração e misturamos esta água com a terra”, disse o padre Simon.

“O Corpo de Cristo não se joga fora, mesmo partido em mil pedaços”, explica. Espiritualmente, uma missa de reparação aconteceu ontem, 19 de janeiro. “Aproveitaremos essa tragédia para ajudar os paroquianos e crianças que estiveram presentes a ter um senso correto da sacralidade do Corpo de Cristo”, disse o padre.

Tendo em vista que essa profanação é grave, o sacerdote decidiu falar sobre o episódio imediatamente. “Fizemos a escolha de ser transparentes por vários motivos. O mal deve ser enfrentado face a face. Você tem que dar nome às coisas”, disse o padre.

Tags:
ComunhãoEucaristiaMissa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia