Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 22 Maio |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Morre o cientista que respaldou milagres em Lourdes

web-dr-luc-montagnier-063_gyi0057386913hdf-win-mcnamee-getty-images-afp

©Win McNamee/Getty Images North America/AFP

Dr. Luc Montagnier em primeiro plano.

Reportagem local - publicado em 11/02/22 - atualizado em 11/02/22

Agnóstico e ganhador do Prêmio Nobel de Medicina, Luc Montagnier considerava que havia algo inexplicável pela ciência nos milagres ocorridos em Lourdes

O médico Luc Montagnier faleceu aos 89 anos de idade no dia 10 de fevereiro de 2022, véspera da festa de Nossa Senhora de Lourdes.

O virologista francês tornou-se conhecido por conseguir isolar o HIV, vírus que causa a AIDS. Em 2008, juntamente com a pesquisadora Françoise Barré-Sinoussi, Luc Montagnier recebeu Prêmio Nobel de Medicina pela descoberta.

Recentemente, o cientista vinha sendo criticado por suas declarações contra as vacinas, inclusive a da Covid-19.

Os milagres de Lourdes

Ex-diretor do Instituto Pasteur, Luc Montagnier expôs sua opinião sobre os milagres de Lourdes no livro Le Nobel et le Moine, em que dialoga com o monge cisterciense Michel Niassaut. A esse respeito, ele afirma:

“Não há por que negar nada”.

Em dado momento, as conversas abordaram as curas sem explicação ocorridas em Lourdes e se perguntou o que opinaria um não-crente premiado com o Nobel. Luc Montagnier respondeu:

“Quando um fenômeno é inexplicável, se ele realmente existe não há necessidade de negar nada”.

Afinal, se o fenômeno existe, qual é o sentido de negá-lo? O que vem ao caso é estudá-lo, não fingir que não existe. E, por isso, o Nobel de Medicina, ao afirmar que “nos milagres de Lourdes há algo inexplicável”, repreende a postura de alguns colegas, observando que “muitos cientistas cometem o erro de rejeitar o que não entendem. Não gosto dessa atitude. Frequentemente cito a frase do astrofísico Carl Sagan: ‘A ausência de prova não é prova de ausência’”.

“Algo inexplicável”

Montagnier prossegue:

“Quanto aos milagres de Lourdes que eu estudei, creio que realmente se trata de algo inexplicável (…) Não consigo entender esses milagres, mas reconheço que há curas que não estão previstas no estado atual da ciência”.

Embora tenha sido agnóstico, Montagnier revelou uma grande estima pela Igreja. Ele, inclusive, se ofereceu para ajudar a combater o mal de Parkinson de que sofria o Papa São João Paulo II. Também considerava que o planeta ganharia muito se os valores cristãos prevalecessem no mundo. “Existem 2 bilhões de cristãos, dos quais 1,1 bilhão é católico. Seus bons sentimentos se fazem presentes, mas não governam a humanidade. E seria ótimo se o amor ao próximo guiasse o mundo”, afirmou o médico.

Tags:
CiênciaLourdesNossa Senhora
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia