Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 24 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Estudo indica que casamentos mais humildes podem ser mais duradouros

CASAMENTO

Halfpoint | Shutterstock

Beautiful wedding couple is enjoying wedding

Octavio Messias - publicado em 16/02/22

10% dos casais cujas festas superaram R$ 140 mil se divorciaram em menos de três anos

Quando se pensa em casar, um dos principais empecilhos é de ordem financeira, uma vez que um casamento com festa completa para muitos convidados chega a ultrapassar o valor de um apartamento. E o tamanho do investimento financeiro no matrimônio não necessariamente corresponde à felicidade do casal. É o que mostra um estudo inglês encomendado pela Marriage Foundation: casais que optam por uma cerimônia simples têm estatisticamente mais chances de permanecerem juntos. 

Dos entrevistados que tiveram casamentos que custaram mais do que 20 mil libras (ou 140 mil reais), 10% deles se divorciaram em menos de três anos. Ou seja, gastaram tanto com a festa que esqueceram que teriam o resto da vida juntos.

Já entre os que tiveram cerimônias para 10 convidados ou menos, 34% só se divorciou depois de uma década (o que é mais do que o dobro do tempo médio de casamento do total da amostra). “Os dados endossam pesquisas anteriores dos EUA, sugerindo que casamentos caros podem ser ruins por causa do endividamento”, diz o diretor do estudo, Harry Benson. 

MOTIVOS CERTOS

Não é uma festa de arromba para centenas de convidados e com investimento de centenas de milhares de reais que faz um casamento dar certo. O que faz um casal permanecer junto ao longo de muitos anos é o amor entre os seus membros, o desejo de manter uma família, o respeito, a cumplicidade, a parceria, a afinidade, a intimidade, o entendimento, o companheirismo, projetos compartilhados e planos de construir uma vida juntos, o compromisso perante Deus. Valores financeiros (além do básico para viver bem) não entram, ou ao menos não deveriam entrar, nessa equação. 

De modo que, além do endividamento, que com certeza pode abalar a estabilidade de qualquer pessoa e, portanto, de qualquer casal, vale também considerar que talvez muita gente se case pelos motivos errados, seja por interesse financeiro, por carência, para sair da casa dos pais, para realizar o sonho infantil de viver um dia de príncipe ou princesa ou seja qual for a comodidade. O casamento pode ser fonte de grande felicidade e, talvez até mesmo por isso, requer cuidado, trabalho e manutenções constantes. 

Não se casa por nenhum outro motivo fora o cônjuge e o próprio casamento em si. E quando essa escolha é acertada, o tamanho da cerimônia e o número de convidados são o que menos importa. 

Estudo indica que casamentos mais humildes podem ser mais duradouros
Leia também:

Tags:
AmorCasamentoDinheiroFamília
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia