Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 23 Maio |
São Desidério
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

“Eu queria salvar todo mundo”, diz motorista de ônibus engolido pela correnteza em Petrópolis

Petrópolis

Agência Estado via AFP

Ricardo Sanches - publicado em 18/02/22

As imagens dos ônibus sendo levados pela enxurrada chocaram o mundo. Os motoristas conseguiram salvar muitos passageiros, mas lamentam os que ficaram para trás

Em meio ao caos, à impotência e à profunda tristeza provocados pelos estragos da chuva em Petrópolis, RJ, é possível encontrar grandes heróis

Carlos Nascimento, 52 anos, e Carlos Farias, 45 estão entre homens e mulheres que lutaram com todas as forças para salvar vidas durante a tragédia. Os dois eram motoristas dos ônibus que foram engolidos pela correnteza e pela lama.

Os motoristas conseguiram sair dos veículos que dirigiam. E a primeira coisa que pensaram foi: salvar as pessoas. A partir daquele momento, iniciou-se uma verdadeira batalha, apesar da força da água e a velocidade com que ela subia e engolia os ônibus, deixando os passageiros ilhados e em desespero.

Eles só conseguiram começar a retirar as pessoas de dentro dos ônibus depois que os moradores de um condomínio próximo jogaram cordas. “Lançaram cordas em nossa direção, que foram amarradas nos ônibus e em portões, colunas e postes da via. Sendo possível começar a fazer o resgate dos passageiros, com a ajuda das pessoas do condomínio, a quem somos extremamente gratos”, disse Carlos Farias em entrevista gravada pela empresa de ônibus.

As imagens dessa tentativa desesperada de salvar vidas chocou o mundo. São cenas fortes e angustiantes.

“Eu só queria salvar vidas”

O esforço descomunal dos dois motoristas foi fundamental para que os passageiros conseguissem sair dos ônibus. Mas, por causa da força da correnteza, muitos ficaram para trás. Uma criança estava entre os que foram engolidos pela água.

“Eu não sei quem é o pai daquele menino que eu não consegui pegar. Mas, ele pode estar certo de que a dor que está sentindo é a mesma que eu estou. Eu só quero que Deus conforte muito a família. Aquela criança era tudo o que eu queria ter segurado”, desabafou Carlos Nascimento.

Já o outro motorista lamentou as vidas perdidas: “Eu só queria salvar todo mundo. Só isso”.

A tragédia em Petrópolis

O temporal atingiu Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) na última terça-feira, 15 de fevereiro. A forte chuva provocou deslizamentos de terra e desmoronamentos, deixando um rastro de destruição. As fortes correntezas transformaram ruas em rios. Milhares de pessoas ficaram desabrigadas.

Segundo os bombeiros, o número de mortes já ultrapassa os 120.

Tags:
BrasilNaturezaSofrimentoTragédia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia