Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 04 Outubro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Padre reage a vídeo obsceno gravado dentro de igreja

saint-paul-saint-louis-paris-shutterstock_1190957020.jpg

Tanya withArt_inHeart / Shutterstock

L'église Saint-Paul-Saint-Louis, à Paris.

Pierre Vivarès - publicado em 24/02/22 - atualizado em 24/02/22

O vídeo, que foi publicado no TikTok, foi filmado sem autorização da paróquia

Muitas pessoas ficaram chocadas com um vídeo do TikTok filmado em 16 de fevereiro na igreja parisiense de Saint Paul-Saint Louis, onde sou pároco. O vídeo foi publicado nas redes sociais (Tik-Tok, Instagram, Twitter…). Deixe-me te contar a história.

Na manhã de 17 de fevereiro, acordei e encontrei meu telefone saturado de mensagens informando que um vídeo desnecessariamente grosseiro e ridículo do TikTok havia sido filmado no dia anterior na Capela do Calvário de nossa igreja paroquial. O vídeo mostra dois jovens, quase adultos, eu acho, vestindo tops curtos e fazendo cenas sugestivas.

O vídeo pueril atingiu 1 milhão de visualizações ao meio-dia, então o escritório de comunicação da diocese me ligou no final da manhã para nos ajudar a coordenar nossa resposta. Informei-os do e-mail que enviei ao jovem pela manhã e a diocese publicou o seguinte comunicado à tarde:

Reação da Diocese de Paris após a postagem de um vídeo filmado sem autorização na Igreja de Saint Paul-Saint Louis (4º distrito):

“A Diocese de Paris lamenta a vulgaridade inútil do vídeo filmado na Igreja de Saint Paul-Saint Louis, local de oração e paz, e veiculado na rede social TikTok.

O pároco de Saint Paul-Saint Louis entrou em contato com o autor do vídeo, filmado sem autorização, pedindo que ele o remova de sua conta em 24 horas.

O pároco de Saint-Paul-Saint-Louis explorará todas as possibilidades legais para impedir a violação de seus direitos que constituem a captura e distribuição deste vídeo sem autorização expressa prévia.

Recordamos que o pároco responsável por cada paróquia deve dar a sua autorização prévia e expressa para qualquer gravação ou emissão fotográfica ou audiovisual, podendo recusar a sua autorização para sessões fotográficas ou filmagens que considere incompatíveis com a missão da igreja (lei de 1905).

A Diocese de Paris nos lembra que as igrejas são edifícios permanentemente destinados ao culto católico: nenhum vídeo ou filme pode ser filmado nesses edifícios sem a autorização expressa do pároco.”

Indignação, compaixão entre reações

Este jovem publicou outro vídeo, ao longo da tarde, em que proclamava que não se desculpa e não vê o que fez de errado; no entanto, ele entrou em contato com advogados por causa das mensagens de ódio que recebeu, especialmente no Twitter. De fato, existem alguns posts particularmente odiosos, e isso é profundamente lamentável. 

Mas também há mais de 60.000 comentários em seu vídeo, publicados principalmente por jovens (cristãos, ateus, muçulmanos, judeus…) que o repreendem por ser desrespeitoso, que é um escândalo fazer isso em uma igreja, chocar uma comunidade, usar a Igreja para criar um buzz. É bastante reconfortante ver todas estas mensagens, muitas vezes bem escritas e ponderadas, testemunhando a fé que anima estes jovens e/ou o seu desejo de não magoar ninguém.

É encorajador ver a esmagadora maioria das reações desses mesmos jovens, que são hipersensíveis ao que pode ser feito a eles e ao que pode ser feito aos outros.

A paróquia também recebeu muitas mensagens durante o dia para nos alertar sobre o post: à meia-noite, o TikTok baniu a conta do jovem e, consequentemente, esse vídeo que havia atingido 6 milhões de visualizações. No entanto, o jovem criou várias novas contas na noite de 17 de fevereiro e postou novamente. Aqui estamos em 18 de fevereiro: um oficial de justiça tomou conhecimento dos fatos e estudaremos o procedimento legal a seguir neste caso com os advogados da Diocese de Paris, tendo expirado o prazo original de 24 horas.

Respeito pelos locais de culto

Neste caso, a questão não é o que esse jovem está fazendo, mas onde ele está fazendo. Muitas pessoas acreditam que um local de culto, por ser aberto ao público durante o dia, é um local público onde se pode fazer o que quiser. No entanto, nenhum lugar na França é um espaço de liberdade absoluta, sem qualquer restrição: você não pode andar nu na rua, por exemplo, porque seria um ataque à modéstia, você não pode vender o que quiser onde quiser porque existem leis sobre comércio, você não pode dizer o que quiser sobre quem quiser porque sua reputação deve ser protegida e respeitada. Todas essas leis existem para reforçar o respeito mútuo e a vida em comunidade. As reações não foram sobre o fato de os jovens estarem vestidos com croppeds enquanto faziam uma dança, mas sobre o local onde eles estavam fazendo isso.

É lamentável que alguns jovens optem por viver tão presos nas redes sociais e queiram fazer barulho a qualquer custo. É encorajador ver a esmagadora maioria das reações desses mesmos jovens, que são hipersensíveis ao que pode ser feito a eles e ao que pode ser feito aos outros. Esta história nos dá a oportunidade de dizer novamente em praça pública que em um local de culto na França, não importa a religião, nada pode acontecer sem o consentimento do responsável por esse local de culto.

Tags:
IgrejaRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia