Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Cidade brasileira com 75% da população descendente de ucranianos reza pela paz

Em Prudentópolis, 75% da população é descendente de ucranianos

Prefeitura de Prudentópolis | Facebook

Francisco Vêneto - publicado em 25/02/22

O Brasil é um dos quatro países com a maior população de imigrantes da Ucrânia no mundo

Nesta quinta-feira, 24 de fevereiro, após o início dos ataques da Rússia ao território da Ucrânia, um prefeito brasileiro enviou ofício ao seu homólogo da cidade ucraniana de Ternópil, Serhij Nadal, oferecendo acolhimento a refugiados. Osnei Stadler é prefeito de Prudentópolis, no Paraná. A cidade brasileira tem cerca de 52 mil habitantes, dos quais 75% são descendente de ucranianos. Não por acaso é conhecida como a “Ucrânia brasileira”.

O convite de Osnei afirma:

“Prudentópolis segue com as portas e com o coração aberto ao povo ucraniano como o fez há mais de cem anos, quando recebeu os primeiros imigrantes que aqui construíram sua história e influenciaram diretamente no modo de vida de nossa terra”.

Ele se refere à chegada dos primeiros imigrantes ucranianos à cidade, em 1896.

Atualmente, o Brasil tem a quarta maior comunidade ucraniana do mundo, com 600 mil descendentes, a maioria dos quais no Paraná. Prudentópolis concentra a maior comunidade ucraniana do Brasil.

A cidade paranaense também é sede da eparquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição, que abrange a porção oeste do Paraná e os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Amazonas, Roraima, Pará e Amapá. O bispo da eparquia é dom Meron Mazur, responsável pelos cuidados pastorais aos católicos brasileiros de rito ucraniano. A respeito dos conflitos de antes e de agora no território de seus antepassados, dom Meron declarou:

“Nossos entes queridos sofreram durante o regime da União Soviética. Quantos padres, bispos, religiosos, religiosas e quantos leigos foram deportados, assassinados, viviam na clandestinidade. Isso nos entristece e deixa preocupados, porque ninguém quer que volte essa situação”.

O bispo exortou os católicos a se unirem na oração, “obedecendo ao apelo do nosso Santo Padre, o Papa Francisco, do nosso arcebispo maior e chefe da nossa Igreja, dom Sviatoslav Shevchuk. Rezemos pela paz, mas também pela soberania da nossa Ucrânia. Ninguém tem o direito de tirar a liberdade do nosso povo. Mesmo nós, que já somos terceira, quarta geração de descendentes, carregamos dentro de nós a riqueza cultural, o lado emocional, o afetivo, o religioso”.

A população de Prudentópolis realizou um ato público na Praça da Ucrânia, nesta quinta, em demonstração de solidariedade para com o povo que vive hoje os horrores da guerra. Com trajes típicos e bandeiras do país europeu invadido, eles rezaram pela paz, em idioma ucraniano, e encerraram o ato com a Ave-Maria.

Tags:
GuerraMundoOraçãoPolíticasolidariedade
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia