Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Agosto |
Santa Joana Francisca de Chantal
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Patriarca ortodoxo russo se manifesta sobre a ofensiva de Putin

PATRIARCHA MOSKIEWSKI

Nikolay Androsov | Shutterstock

Cirilo I, patriarca ortodoxo russo

I.Media para Aleteia - publicado em 25/02/22 - atualizado em 25/02/22

O secretário de estado da Santa Sé também se manifestou: "não perdemos a esperança num vislumbre de consciência daqueles que têm o destino do mundo em suas mãos"

Após a invasão das tropas russas na Ucrânia, as reações cristãs surgiram de todo o mundo.

A Conferência Episcopal Católica ucraniana enviou uma mensagem aos fiéis, convidando-os a rezar pelos “líderes de nosso Estado, por nosso exército”, bem como “por aqueles que iniciaram a guerra e ficaram cegos pela agressão.”

Os bispos do país atacado pediram aos fiéis que não cedessem ao “ódio e à raiva”. Mas, eles exortaram, “estejamos prontos para defender nossa pátria de acordo com nossas habilidades e responsabilidades, no exército ou em nossos locais de trabalho, em hospitais”, ou através de qualquer apoio material ou espiritual.

Patriarca Cirilo I de Moscou pede paz

“Peço a toda a Igreja Ortodoxa Russa que faça uma oração profunda e fervorosa pela rápida restauração da paz”, disse o chefe da Igreja Ortodoxa Russa em um comunicado divulgado na tarde de 24 de fevereiro no site do patriarcado.

“Como patriarca de toda a Rússia e primaz desta Igreja, cujo rebanho está na Rússia, Ucrânia e outros países, me solidarizo profundamente com todos aqueles que foram afetados pelo infortúnio”, confidenciou, chamando os envolvidos no conflito a “fazer todo o possível para evitar baixas civis”. O patriarca também pediu a todos os membros de sua Igreja que prestem assistência às vítimas e refugiados.

“Os povos russo e ucraniano têm uma história comum de séculos que remonta ao batismo da Rússia”, explicou ele, esperando que essa história “ajude a superar as divisões e contradições que levaram ao conflito atual”.

Forte condenação do Patriarca de Constantinopla

O Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, condenou fortemente “a invasão russa” em um comunicado emitido pelo Patriarcado.

Dizendo que estava “chocado”, o homem de 81 anos telefonou para o chefe da Igreja Ortodoxa Ucraniana pela manhã para expressar sua dor pela “flagrante violação de qualquer noção de direito internacional”.

O líder ortodoxo disse que rezou a Deus para “iluminar os líderes da Federação Russa” para que eles entendessem as “consequências trágicas” de suas decisões, o que poderia desencadear um conflito militar global.

O secretário de Estado do Papa

O cardeal Pietro Parolin divulgou uma mensagem em vários idiomas, pedindo paz e exortando os fiéis a não perderem a esperança.

Ele ecoou o apelo do Santo Padre para fazer da Quarta-feira de Cinzas, no próximo dia 2 de março, um dia de jejum e oração pela intenção de paz na Ucrânia. O cardeal também afirmou:

“Nós, fiéis, não perdemos a esperança num vislumbre de consciência daqueles que têm o destino do mundo em suas mãos.”

Enquanto isso, cerca de 60 bispos católicos reunidos em Florença para uma cúpula sobre o Mediterrâneo, abandonaram as discussões da reunião e foram à Adoração Eucarística para rezar pela paz.

O Conselho Mundial de Igrejas pediu “o fim imediato das atuais hostilidades armadas e a proteção de todas as vidas humanas e comunidades ameaçadas por essa violência. Insistiu no “respeito pelas fronteiras nacionais estabelecidas”.

Tags:
CristãosGuerraUcrânia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia