Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Catedral de Santa Sofia, em Kiev: patrimônio mundial ameaçado?

Cathédrale de Kiev Ukraine

© Triff - Shutterstock

Catedral de Kiev

Ricardo Sanches - publicado em 03/03/22

Ucranianos pedem à Rússia que não destrua a catedral; edifício funciona como museu e guarda mais de mil anos de história

A Embaixada da Ucrânia junto à Santa Sé pediu ao governo da Rússia que não destrua a Catedral de Santa Sofia, em Kiev.

O apelo foi feito depois que dados do serviço de inteligência mostraram que Putin estaria planejando um ataque aéreo ao edifício, que é do século XI. A catedral é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco. “Apelamos aos russos: não cometam esse crime!”, diz a mensagem da embaixada no Twitter.

A Catedral de Santa Sofia em Kiev

A Catedral de Santa Sofia de Kiev foi erguida em 1037. Trata-se da catedral mais antiga da atual capital ucraniana. A construção, que levou décadas, foi patrocinada pelo Príncipe Yaroslav, o Sábio.

No início, a catedral também servia como centro social, político e cultural da Rússia de Kiev.

Durante séculos, foi atacada várias vezes por invasores, principalmente no século XVI. Naquela época, Polônia e Ucrânia tentavam unir as igrejas católica e ortodoxa.

Em 1633, teve início uma grande restauração da catedral. O prédio ganhou formas barrocas e cúpulas douradas em forma de pera. Mais tarde, os bolcheviques ameaçaram destruí-lo para fazer um parque no local e apagar toda a história do povo ucraniano. Felizmente, isso não aconteceu.

Hoje em dia, o edifício funciona como museu e guarda obras dos séculos XVII, XVIII e XIX.

A Catedral de Santa Sofia, em Kiev, foi considerada Patrimônio Mundial pela Unesco em 1990.

Catedral de Kiev, na Ucrânia
Catedral de Santa Sofia, em Kiev: atualmente funciona como museu

Tags:
GuerraHistóriaUcrânia
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia