Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 22 Maio |
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

Mulher desmarca eutanásia após falar com o seu arcebispo

web3-cristiana-forni-zuppi-collage2.png

Gelsomino Del Guercio - publicado em 18/03/22

"Nunca imaginei que um arcebispo tivesse interesse pelos doentes e acamados", disse ela

Uma mulher doente de Florença, Itália, anunciou que queria ir para a Suíça para fazer a eutanásia. Um “gesto extraordinário” do Cardeal Matteo Maria Zuppi, Arcebispo de Bolonha, mudou sua decisão.

A doença de Anna

Anna Milazzo, uma aposentada de 74 anos de Campi Bisenzio, sofre de tetraplegia pós-operatória. Desde 2018, está confinada a uma cama leito; os seus cuidadores são o seu marido Paolo, 80 anos, e um assistente, de acordo com La Nazione. As suas necessidades tornaram-se maiores do que os cuidados que ela é capaz de receber em casa – uma situação exacerbada pela pandemia – por isso ela decidiu procurar a eutanásia. Uma vez que isto não é legal em Itália, ela planeou ir para a Suíça.

A “mediação” do Pe. Massimo Ruggiani

O Pe. Massimo Ruggiani, pároco da igreja de Santa Teresa do Menino Jesus em Bolonha e vigário episcopal, já tinha conhecido Anna Milazzo no passado. Quando leu a história dela, quis interceder. Decidiu ir falar com o cardeal, que por sua vez fez uma agradável ligação de surpresa a Anna.

O que o Cardeal Zuppi lhe disse

Anna descreveu a sua conversa ao La Nazione. “O arcebispo Zuppi disse-me: ‘Quero ver-te. Não posso ir a Florença neste momento, mas irei”. O Pe. Massimo falou-me de ti, e entretanto quis saudar-te e dizer que estou a rezar por ti”. Fiquei comovida. Nunca imaginei que um arcebispo tivesse interesse pelos doentes e acamados. Estou-lhe muito grata. Já tinha ouvido o Pe. Massimo, que também prometeu falar com o Presidente da Câmara sobre as possibilidades adicionais de cuidados domiciliários para os deficientes. Esta não é uma batalha que luto sozinha por mim, mas por todas as pessoas com necessidades especiais”.

Baixa qualidade de vida

A história de Anna, segundo La Nazione, abriu uma discussão sobre a qualidade de vida das pessoas com deficiências graves, e o Cardeal Zuppi tornou-se ativamente envolvido.

Em 2017, La Nazione informa, o Cardeal Zuppi falou ao TgCom24 sobre outro caso de grande visibilidade: o do DJ Fabo, que praticou a eutanásia na Suíça. O Cardeal Zuppi reconheceu como é difícil, devido ao grande sofrimento destas pessoas que estão gravemente doentes ou incapacitadas e não têm qualquer esperança de melhoria. O cardeal salientou a importância de respeitar a vida da pessoa e de cuidar dela nas suas necessidades, reafirmando a importância da sua vida mesmo nestas situações.

De momento, ele conseguiu trazer um sorriso ao rosto de Anna.

Tags:
CardeaisDoençaEutanásia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia