Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 08 Agosto |
São Domingos de Gusmão
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Por que devemos ter cuidado com narrativas sobre a guerra?

Fyodor Dostoevsky

Public Domain

Octavio Messias - publicado em 18/03/22

População russa está pagando o preço pelas medidas atrozes de seu líder

Na semana passada um restaurante e diversos bares paulistanos foram notícia pela retirada do prato estrogonofe e do coquetel Moscow Mule, respectivamente, de seus cardápios. As medidas, ao meu ver precipitadas e sensacionalistas, visam efetuar o cancelamento da Rússia neste momento de invasão da Ucrânia, mas acabam apagando apenas a cultura e a tradição de um povo cuja história não pode ser resumida ao autocrata Vladimir Putin. 

Os estabelecimentos paulistanos pegaram carona em uma série de cancelamentos de russos que já havia sido iniciada na Europa, como do escritor Fiódor Dostoiévski (1821-1981), um dos maiores gênios literários de todos os tempos. O autor de clássicos como Crime e Castigo e Os Irmãos Karamázov seria tema de um festival de música e literatura na cidade de Gênova, no norte da Itália, que, após a invasão de Putin, teve sua programação suspensa. 

O mesmo quase ocorreu na universidade Milão-Bicocca, no mesmo país, que chegou a cancelar um curso sobre o autor russo, mas depois voltou atrás. Estrogonofe, Moscou Mule, vodka, as obras de Dostoiévski entre de outros grandes autores russos como Tolstói, Turguêniev e Gontcharov; as sinfonias de Tchaikovsky, Rachmaninoff e Gretchaninoff; os filmes do mestre Tarkovski: há séculos o mundo ocidental como um todo se beneficia do patrimônio cultural da Rússia. E Putin não tem envergadura para competir por importância com tamanho legado.

Compaixão

Nesta semana, a editora do noticiário do horário nobre na emissora Channel One Russia, uma estatal sediada em Moscou e alinhada ao discurso do Kremlin, se infiltrou atrás do âncora que apresentava o jornal da noite segurando uma placa com dizeres como: “Não acredite na propaganda”, “eles estão mentindo para você” e “Pare a Guerra”. 

A transmissão foi tirada do ar e a corajosa editora, chamada Marina Ovsyannikova, pode enfrentar 15 anos de prisão por se opor à Guerra de Putin. Ou seja, a população não só não recebe as devidas informações sobre o que se passa e provocou a guerra, como é tolhida de protestar e pode ser encarcerada caso se rebele. A população russa, que agora começa a sentir no bolso e na mesa os efeitos de tantas (e necessárias) sanções econômicas de diversos países, também é vítima deste ataque descabido.

Paz

Com a nossa cultura composta por tantos filmes de Hollywood, inclusive de guerra, é tentador escolher um lado e torcer por ele, o “mocinho” da história. Na vida real, entretanto, devemos ter em mente de que são pessoas e não bonecos nas linhas de frente, de um lado ou do outro, e que polarizações nos levam a esquecer disso. Que a população russa não tem responsabilidade pelas ações de seu líder, mas já está pagando um preço alto cujo ônus, com o passar do tempo, só deve aumentar. 

Conflitos armados geralmente acontecem por motivos individuais e escusos dos líderes de determinados povos, sem que os motivos reais muitas vezes cheguem ao conhecimento do público. Por isso não se toma um lado, independente da narrativa criada. No contexto de guerra, a única torcida deve ser pela paz. 

Tags:
DiálogoGuerraPolíticaUcrânia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia