Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 17 Maio |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Igreja Católica nos EUA está em oração por decisão judicial que pode reverter lei do aborto

Manifestantes pró-vida contra lei do aborto nos EUA

AP/Associated Press/East News

Francisco Vêneto - publicado em 24/03/22

É preciso agir para que "nenhuma mulher se sinta forçada a escolher entre o seu futuro e a vida do seu filho"

A Igreja Católica nos EUA está em oração pela decisão judicial que pode reverter a lei do aborto no país. Em 1º de dezembro passado, a Suprema Corte ouviu a argumentação oral sobre a constitucionalidade da lei do Estado do Mississipi que proíbe o aborto a partir da 15ª semana de gestação.

Caso o tribunal supremo reconheça a constitucionalidade desta lei estadual, abrirá as portas para a necessária revisão das decisões judiciais conhecidas como Roe versus Wade (de 1973) e Planned Parenthood versus Casey (de 1992): esses casos serviram como base legal para a liberação do aborto em todo o território norte-americano, muito embora se baseiem na farsa envolvendo o falso estupro da jovem Norma McCorvey, cujo pseudônimo era Jane Roe.

Saiba mais sobre a mentira que foi usada para legalizar o aborto nos Estados Unidos acessando esta matéria:

O valor de cada vida humana

Mediante comunicado divulgado neste último 21 de março, dom José Gomez, arcebispo de Los Angeles e presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) se manifestou, juntamente com os presidentes de vários comitês da conferência episcopal, sobre a próxima decisão da Suprema Corte:

“Enquanto nossa nação aguarda a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos no caso Dobbs versus Jackson Women’s Health Organization, nós nos unimos em oração e na esperança de que os estados possam mais uma vez proteger as mulheres e crianças da injustiça do aborto. Ao afirmar o valor de cada vida humana, acolhemos com beneplácito a possibilidade de salvar incontáveis crianças por nascer, assim como evitar que as mulheres e famílias vivam a dor do aborto”.

O comunicado registra que, ao longo de quase 50 anos de aborto legalizado, mais de 65 milhões de crianças foram mortas pelo aborto nos Estados Unidos, além de um “número incalculável de mulheres, homens e famílias que sofrem as suas consequências”.

A ajuda da Igreja às gestantes e bebês

Nesse contexto, a Igreja Católica “tem uma longa história de serviço aos mais vulneráveis ​​e continua sendo a maior prestadora privada de serviços sociais nos Estados Unidos”, testemunhando “em palavras e obras a beleza e a dignidade de cada vida humana, incluindo mãe e filho”. A nota dos bispos informa que as ajudas a milhões de pessoas são prestadas por meio de “ministérios e agências diocesanas, hospitais católicos e sistemas de saúde, clínicas de imigração, abrigos, escolas e paróquias católicas”, bem como por meio de “comunidades religiosas, centros de assistência à gravidez, serviços de reassentamento de refugiados, agências de adoção, lares adotivos, maternidades e ministérios paroquiais”.

A USCCB exorta as autoridades do país a “priorizar o bem-estar de mulheres, crianças e famílias com recursos materiais e acompanhamento pessoal, para que nenhuma mulher se sinta forçada a escolher entre o seu futuro e a vida do seu filho”.

Por fim, o episcopado reafirma que a sociedade norte-americana é chamada a defender a verdade de que toda vida humana é sagrada e inviolável.

Tags:
AbortoBisposIdeologiaIgreja CatólicaJustiçaVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia