Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Setembro |
Beato Dalmácio Moner 
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Aumentam as buscas pelo termo “apocalipse”

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Google

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 25/03/22 - atualizado em 28/06/22

A crise mundial provocada pela pandemia despertou o interesse pelo assunto "fim dos tempos"

Um levantamento feito a pedido do jornal Valor mostrou que as buscas no Google pelo termo “apocalipse” aumentaram muito entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2022. O estudo revelou também que o Brasil foi o segundo país que mais registrou pesquisas pelo termo; o primeiro foi a Angola.

Um dado que chamou a atenção foi que as pesquisas tiveram um pico (alta de 220%) na segunda quinzena de março de 2020, comparando com a quinzena anterior. De fato, este foi o período que marcou o início da quarentena provocada pela pandemia de Covid-19 no Brasil.

De forma semelhante, as pesquisas pelos termos “fim do mundo” e “profecias” também tiveram alta, de acordo com o Google.

Esses dados nos levam a inferir que aquele momento de dificuldade despertou nas pessoas o interesse pelo “fim dos tempos”, assunto descrito no livro do Apocalipse – um dos mais complexos da Bíblia.

O livro do Apocalipse

Em artigo já publicado aqui na Aleteia, o professor Felipe Aquino nos ajuda a compreender melhor o livro do Apocalipse (do grego “apokálypsis”, que quer dizer “revelação”).

Primeiramente, ele lembra que o livro foi escrito pelo Apóstolo São João como forma de carta para as Igrejas da Ásia menor, que enfrentavam tempos difíceis devido à perseguição romana. O objetivo, então, era confortar os cristãos daquela região.

“O Apocalipse de São João descreve os fins dos tempos, quando Deus vai julgar os homens. Essa intervenção de Deus abala a natureza (fenômenos cósmicos), com muita simbologia e números. O Apocalipse não pretende dar uma descrição antecipada dos acontecimentos do futuro, mas apresentar uma mesma realidade sob vários símbolos diferentes; e tudo é feito com uma linguagem intencionalmente figurada para despertar a atenção do leitor”, explica Aquino.

Na interpretação do professor, o livro, através de toda a sua simbologia (como o dragão, as bestas e pragas, por exemplo), deixa claro que é impossível fugir do sofrimento, mas que a salvação é uma realidade. Diz ele:

“A mensagem principal do livro é que Deus é o Senhor da História dos homens e que, no final, haverá a vitória dos justos, em que pese o sofrimento e a morte (…). As calamidades que são apresentadas não devem ser interpretadas ao pé da letra. Deus sabe e saberá conduzir a humanidade, por entre todos os sofrimentos, à vitória final do Bem sobre o mal.”

Buscas pelo termo “oração”

Por outro lado, durante a pandemia as buscas pelo termo “oração” no Google também cresceram. A tendência de alta foi registrada em 75 países, de acordo com uma pesquisadora da Universidade de Copenhague, na Dinamarca.

O motivo, segundo a professora, poderia estar ligado a vínculos afetivos fortes ameaçados pelo risco de morte (neste caso, pela Covid-19). De fato, a ideia da proximidade da morte costuma despertar o anseio pela existência de uma continuidade espiritual da vida após o término desta vida biológica.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Bíbliacovid-19crisePandemia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia