Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 24 Fevereiro |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como ser feliz, segundo a neurociência

shutterstock_1123160147.jpg

Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 25/03/22

O equilíbrio entre o bem-estar físico e espiritual é fundamental na busca da felicidade e do sentido de viver

Como ser feliz? Muitas vezes, temos a ideia errônea de que a felicidade depende puramente dos sentimentalismo e das sensações. E eu estou aqui para dizer a você que NÃO. Além da saúde mental, precisamos pensar também no que o seu corpo precisa, para que o processo da felicidade se torne completo. E então, falaremos aqui dos “hormônios do prazer.”

Hormônios do prazer

Os “hormônios do prazer” são substâncias químicas produzidas pelo nosso cérebro. São essenciais para o desempenho de diversas funções físicas e psicológicas, além de também estarem relacionadas às sensações de motivação, alegria, euforia e ao bem-estar geral.

Atuam como mensageiros químicos, transportando, estimulando e equilibrando os sinais entre neurônios, células nervosas e outras células do corpo (isso é química pura). Além das sensações, eles podem afetar uma grande variedade de funções físicas também.

Já o desequilíbrio deles pode causar estresse, insônia, ganho de peso, sintomas depressivos, mau humor, inclusive transtornos psicológicos sérios – já que a liberação desses hormônios funciona através de química. Ou seja, se há alterações nesse processo, há também uma ruptura nessa química, e aí sentimos os efeitos diretamente em nosso estado de humor e em nossa saúde mental. 

E é justamente por isso, que é tão, mas tão importante ter uma vida equilibrada, mental, fisiológica e espiritualmente. São necessárias atividades diárias e constantes para manter esse quarteto em produção e essa química funcionando. 

E acredite em mim: isso poderá te salvar de você mesmo(a).

Substâncias que te ajudam a ser feliz

DOPAMINA: é mais conhecida por participar no ciclo de recompensa, estimulando nosso cérebro a completar tarefas. E é exatamente por causar sensação de prazer que sua liberação é estimulada por algumas drogas viciantes, compras em excesso e comer demais;

SEROTONINA: é produzida também no nosso intestino, acreditam? Por isso é tão importante ter uma alimentação saudável, ingerir bastante água e praticar atividade física. Ela ajuda a equilibrar o humor, apetite, sono, memória, aprendizagem e temperatura;

ENDORFINA: atua como um poderoso analgésico, sendo liberada pelo organismo em situações de dor e estresse. Ela também ajuda a controlar a resposta do corpo ao estresse (auxilia a baixar os níveis de cortisol);

OCITOCINA: tem ligação com reduções de ansiedade e sentimentos de calma e segurança, o que a fez ser classificada como o “hormônio do amor”.

No dia a dia

Você tem a grande possibilidade de melhorar a sua saúde mental, fazendo pequenos ajustes, introduzindo atitudes benéficas diárias e se conhecendo mais a cada dia. Nosso corpo é uma máquina que, para funcionar bem, precisa ser cuidado diariamente. Cuide-se. Busque ter saúde mental através da psicoterapia e o equilíbrio destes hormônios. 

Mas em especial, busque a espiritualidade. Somente a espiritualidade e o seu contato diário com Deus, poderão devolver o sentido de viver que você tanto busca!

Para ter acesso a mais conteúdos como este, clique aqui e siga a psicóloga Talita Rodrigues no Instagram

Tags:
Bem estarCiênciaPsicologiaSaúdeVida Cristã
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia