Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 29 Fevereiro |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

“Eu não preciso de ninguém”: você acha que isso é liberdade?

Referência

Dean Drobot | Shutterstock

Pe. Luigi Epicoco - publicado em 10/04/22

O mal insiste em nos convencer internamente de que seremos verdadeiramente livres quando não precisarmos de ninguém, mas uma pessoa é verdadeiramente livre quando aceita que sempre precisa dos outros para ser ela mesma, para poder amar, para enfrentar vida

O primeiro lugar onde experimentamos Cristo é na nossa fraqueza, nossa doença, nossas falhas:

Onde quer que ele entrasse, fosse nas aldeias ou nos povoados, ou nas cidades, punham os enfermos nas ruas e pediam-lhe que os deixassem tocar ao menos na orla de suas vestes. E todos os que tocavam em Jesus ficavam sãos. (Mc 6, 56)

Acho que a razão é óbvia: quando estamos fracos, feridos, perdidos, percebemos que não somos suficientes em nós mesmos, percebemos a mentira da autossuficiência.

O mal insiste em nos convencer internamente de que seremos verdadeiramente livres quando não precisarmos de ninguém, mas uma pessoa é verdadeiramente livre quando aceita que precisa sempre dos outros para ser ela mesma, para poder amar, para enfrentar vida.

Enquanto o homem não fizer as pazes com sua condição de criatura, ele sempre brincará de ser Deus, e ao jogar este jogo ele logo verá que pode se machucar.

Esta é talvez a razão pela qual quando estamos bem, quando estamos com saúde, quando as coisas dão certo, somos imediatamente tentados a desistir de relacionamentos, da oração, dos outros.

Ser humilde significa entender que todo navio precisa de sua âncora, de seu leme, de sua vela, caso contrário não é mais um navio indo para algum lugar, mas apenas um navio à deriva.

Nesse sentido, devemos aprender a olhar nossos momentos de crise com novos olhos, porque eles realmente nos lembram do essencial de que precisamos.

Tags:
liberdadeMeditaçãoOração
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia