Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 17 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Eleições 2022: como analisar os candidatos a partir das diretrizes do Evangelho

Urna eletrônica

Shutterstock

Ricardo Sanches - publicado em 12/04/22

Em nota, bispos convidam eleitores católicos a identificar candidatos que tenham compromisso com o Evangelho e a Doutrina Social da Igreja

Em outubro de 2022, os brasileiros vão às urnas para escolher o próximo presidente da República, além dos futuros governadores, senadores e deputados estaduais, federais e distritais.

Como eleitores, cidadãos e cristãos, precisamos nos esforçar para fazer valer o nosso direito democrático ao voto. Isso inclui analisar e escolher bem os candidatos que irão nos representar.

Neste sentido, os bispos do Rio de Janeiro, pertencentes à regional leste 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), divulgaram nota em que exortam os eleitores a identificar os candidatos comprometidos com os valores do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja Católica.

O papel da Igreja

Os bispos começam o documento esclarecendo que a Igreja “não se identifica com nenhuma ideologia ou partido político”, mas também não pode se eximir da luta pela justiça. Diz a nota:

“A Igreja ‘não pode nem deve tomar nas suas próprias mãos a batalha política para realizar a sociedade mais justa possível. Não pode nem deve colocar-se no lugar do Estado. Mas também não pode nem deve ficar à margem na luta pela justiça” (Papa Bento XVI – Deus Caritas Est, 28). E do Evangelho nos vem a consciência de que “todos os cristãos, incluindo os Pastores, são chamados a preocupar-se com a construção de um mundo melhor’ (Papa Francisco – Evangelii Gaudium, 183).”

Os bispos também afirmam que “nos espaços da Igreja e durante as atividades litúrgicas e pastorais não deve ser feita política partidária nem indicação de candidatos específicos”.

Identificando os candidatos

Na nota, os bispos sugerem aos católicos que façam suas escolhas com base no comprometimento dos candidatos com os ensinamentos do Evangelho e da Doutrina Social:

“Num autêntico Estado Laico é legitimo que entidades e grupos tenham e explicitem
seus critérios de discernimento em vista da escolha do voto. A Igreja também tem o direito e o dever de o fazer, e o faça a partir do Evangelho e da Doutrina Social. Sendo assim, exortamos todos os cristãos católicos e pessoas de boa vontade a identificar candidatos e candidatas que tenham compromisso claro com os princípios do Bem Comum, da dignidade da pessoa humana, da defesa integral da vida – desde a sua concepção até a morte natural –, incluindo o respeito e a promoção da democracia e dos direitos humanos e sociais, a proteção do meio ambiente e o desenvolvimento integral, social e econômico.”

Os bispos também se referem à Lei da Ficha Limpa, “referencial no combate à corrupção e sonegação”, e afirmam que “os candidatos e candidatas portadores desses princípios merecem o nosso voto”.

Clique aqui e leia a nota na íntegra.

Tags:
BrasilevangelhoPolíticaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia