Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 08 Agosto |
São Domingos de Gusmão
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: O apoio ideológico da Igreja Ortodoxa Russa à guerra na Ucrânia

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Sanções contra o Patriarca Kirill por apoiar a guerra de Putin

paparazzza | Shutterstock

I.Media para Aleteia - publicado em 20/04/22 - atualizado em 28/06/22

Um resumo para você se manter informado! Todos os dias, Aleteia oferece uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores

Quarta-feira 20 de Abril de 2022

1 – Como a Igreja Ortodoxa Russa deu apoio ideológico à guerra na Ucrânia
2 – O horror da guerra na Ucrânia em imagens
3 – A América Latina torna-se mais secularizada
4 – Itália: santuário vira lar para refugiados ucranianos
5 – Um cantor bem conhecido dos adolescentes italianos cantou na Praça de São Pedro

1. COMO A IGREJA ORTODOXA RUSSA ESTÁ A FORNECER APOIO IDEOLÓGICO PARA A GUERRA NA UCRÂNIA

O Financial Times analisa o apoio dado pelo Patriarca de Moscou à ofensiva sangrenta da Rússia na Ucrânia. Surpreendente de uma perspectiva ocidental, esta convergência de pontos de vista entre a Igreja Ortodoxa Russa e o Kremlin faz parte de uma colaboração que se tem vindo a acelerar há várias décadas. “Depois de ter sido reprimida durante décadas sob o comunismo, a Igreja formou uma curiosa ligação com os descendentes dos serviços secretos soviéticos que eram os seus perseguidores. Foi bem recompensada em troca, com privilégios para a sua hierarquia superior e a construção de milhares de novas igrejas”, diz a matéria, citando a inauguração de uma catedral das forças armadas russas em 2020. “Embora não faça formalmente parte dele, a Igreja Ortodoxa Russa tornou-se um pilar de fato do regime autocrático de Putin”, denuncia o diário empresarial londrino. Mas o Patriarca de Moscou está a perder a sua autoridade sobre os ortodoxos ucranianos que permaneceram sob a sua jurisdição: alguns do seu próprio clero exigem que ele seja julgado por um tribunal eclesiástico por ter apoiado os massacres.

Financial Times, inglês

O New York Times produziu uma reportagem fotográfica chocante sobre a guerra na Ucrânia. As dezenas de imagens tiradas pelos fotógrafos do famoso jornal mergulham-nos no horror da guerra. Corpos esmagados pelas armas, casas desmoronadas, mães a chorar pelos seus filhos, refugiados às milhares, estradas destruídas, caixões amontoados… O diário de Nova Iorque revela as cenas macabras de um conflito que se arrasta na Europa do Leste há quase dois meses. Uma reportagem que nos faz lembrar a urgência de um cessar-fogo.

New York Times, inglês

3. A AMÉRICA LATINA ESTÁ A TORNAR-SE MAIS SECULARIZADA

O semanário britânico The Economist fornece uma visão geral do número decrescente de católicos na América Latina. Embora a região seja o lar de mais de um terço dos católicos do mundo, o seu número tem vindo a diminuir há décadas: em 1995, 80% dos latino-americanos identificaram-se como católicos, em comparação com apenas 56% atualmente. Muitos tornaram-se cristãos evangélicos, que cresceram de 3,5% da população em 1995 para 19% hoje. The Economist assinala, contudo, que “uma tendência ainda mais marcante” é a das pessoas que não se identificam com nenhuma religião. Esta proporção quadruplicou desde 1995 para 16% e é particularmente elevada entre os jovens e aqueles com acesso ao ensino superior. O artigo salienta, no entanto, que muitos deste grupo ainda mantêm crenças espirituais e que as identidades religiosas parecem estar a tornar-se mais fluidas e misturadas, com pessoas a frequentarem mais do que um tipo de serviço religioso, por exemplo.

The Economist, inglês

4. ITÁLIA: SANTUÁRIO VIRA LAR PARA REFUGIADOS UCRANIANOS

Yuri, a sua esposa Irina, os seus três filhos de 11, 7 e 4 anos, a sogra Valentina e a sua cadela Sonia fugiram de Odessa quando as primeiras explosões soaram no início da invasão russa. No dia 3 de Março, a família ucraniana refugiou-se no presbitério do santuário Strà em Piacenza. O padre Mario Dacrema, assim como muitos habitantes locais, apressaram-se a acolhê-los e a fornecer-lhes comida e roupa. A partir desse dia, e todas as manhãs, Yuri abre a porta do santuário Strà às 7 da manhã e vira a página das leituras do dia. Abaixo deles, sob as fundações do presbitério, os nomes dos 9 civis que foram mortos pelos alemães a 30 de Julho de 1944 estão gravados em mármore e recordam-nos o horror que cada conflito armado produz. Yuri começou a trabalhar numa empresa local. Irina espera encontrar um emprego também: “Quero ser útil”, explica ela com gratidão.

Avvenire, italiano

5. UM CANTOR BEM CONHECIDO DOS ADOLESCENTES ITALIANOS CANTOU NA PRAÇA DE SÃO PEDRO

Na segunda-feira de Páscoa, o Papa Francisco encontrou-se com mais de 50.000 adolescentes italianos na Praça de S. Pedro. Foi a primeira reunião maciça realizada no Vaticano desde o início da pandemia. Nesta ocasião, um jovem cantor italiano, Blanco, de 19 anos de idade e muito conhecido entre os adolescentes, irrompeu pela praça para cantar “Brividi”, a canção que representará a Itália no próximo Concurso Eurovisão da Canção. Vencedor do recente festival de Sanremo com o artista Mahmood, Blanco expressou a sua alegria nas redes sociais depois de atuar neste palco muito especial: “Não tenho palavras. Obrigado a todos por esta oportunidade”. Michele Fabretti, responsável pela pastoral juvenil da Conferência Episcopal Italiana, justificou a presença do jovem cantor explicando que ele era “o intérprete dos adolescentes italianos”.

Vida Nueva Digital, espanhol

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
DiálogoGuerraResenha de Imprensa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia