Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 04 Dezembro |
São Bernardo, bispo de Parma
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: Por que os ativistas estão a atacar as igrejas?

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
ABORTION RALLY

Mostafa Bassim Adly | Anadolu Agency | AFP

I.Media para Aleteia - publicado em 16/05/22

O essencial de hoje para você se manter informado. Uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Segunda-feira, 16 de Maio

1 – Cardeal Grech, um possível Papa de Malta
2 – Bispo chileno liberador para viajar a Espanha
3 – Francisco prepara a sucessão do arcebispo de Buenos Aires
4 – Por que os ativistas atacam as igrejas?
5 – As mil vidas de Charles de Foucauld

Embora a saúde do Papa Francisco tenha sido objeto de muita tinta durante vários meses, especula-se sobre os seus potenciais sucessores no caso da sua renúncia. Entre eles: o Cardeal Mario Grech. A imprensa já está a falar de uma batalha entre conservadores e liberais. Diz-se que os primeiros apresentam as candidaturas do Cardeal húngaro Peter Erdo, do Cardeal holandês Wim Eijk e do Cardeal canadense Marc Ouellet. Mas também o maltês Mario Grech, que tinha uma reputação conservadora mas que se tornou pró-Francisco. O secretário-geral do Sínodo dos Bispos, de 65 anos, tornou-se cardeal após apoiar a exortação apostólica do Papa Amoris Laetitia, dizem os observadores. Em contraste, os liberais apoiariam o Cardeal Pietro Parolin, atual Secretário de Estado do Vaticano, e o Cardeal filipino Luis Tagle. Mas, alertam os peritos em Vaticano, nenhum dos lados tem o apoio necessário para assegurar a maioria de dois terços necessária para eleger um papa da sua escolha no próximo conclave.

Times of Malta, inglês

2 – Bispo chileno liberador para viajar a Espanha

Dom Cristián Roncagliolo, vigário geral da diocese de Santiago, capital do Chile, deixou o país para viajar para Espanha por um período não especificado de “recuperação da sua saúde física, psicológica e espiritual”, na sequência de denúncias de acusações de má conduta sexual e abuso de poder contra o pessoal arquidiocesano. A notícia da sua liberação foi dada pela primeira vez pelo La Tercera, um jornal chileno, que disse que o Bispo Roncagliolo enfrenta acusações de má conduta sexual, bem como abuso de poder, explica Crux. Ana Maria Celis, presidente local do Conselho para a Prevenção de Abusos e Acompanhamento das Vítimas, confirmou ao jornal chileno que algumas alegações tinham sido recebidas, mas disse que o Conselho tinha cumprido o seu dever, transmitindo-as a Roma. Eneas Espinoza, porta-voz de uma rede chilena de vítimas de abusos, disse a Crux que embora também tenha recebido informações sobre Roncagliolo, estas são até agora “parciais”, pelo que ele prefere manter-se cauteloso. Na sequência do artigo de La Tercera, o bispo que sucedeu a Roncaglio como vigário geral enviou uma nota interna ao pessoal arquidiocesano, que foi posteriormente tornada pública, dizendo que embora a arquidiocese tivesse recebido queixas de maus-tratos no trabalho e de abuso de poder, não tinha recebido nenhuma por má conduta sexual.

Crux, inglês

3 – Francisco prepara a sucessão do arcebispo de Buenos Aires

Uma das primeiras nomeações episcopais do Papa Francisco foi a do seu sucessor como Arcebispo de Buenos Aires, D. Mario Aurelio Poli, a 28 de Março de 2013, que foi criado cardeal no ano seguinte. Mas a partir de agora, as relações entre o papa argentino e o homem que foi seu bispo auxiliar de 2002 a 2008 esfriaram. Em particular, a controversa gestão de certos bens imobiliários da diocese da capital argentina está no centro de uma investigação do Vaticano porque os procedimentos previstos pelo Código de Direito Canónico sobre investimentos diocesanos não foram respeitados. Uma extensão da missão do Cardeal Poli para além do seu 75º aniversário, a 29 de Novembro, parece improvável. O arcebispo Victor Fernandez, antigo reitor da Universidade Católica da Argentina, é um candidato sério devido à sua proximidade pessoal com o Papa Francisco. Nomeado arcebispo de La Plata em 2018, o prelado de 59 anos foi calorosamente recebido pelo Papa no Vaticano no sábado e parece estar a preparar-se para assumir novas responsabilidades.

La Nacion, espanhol

4 – Por que os ativistas atacam as igrejas?

Nos Estados Unidos, há várias semanas que se especula que o Supremo Tribunal vai derrubar a sentença Roe v. Wade. Esta decisão permitiu que as mulheres tivessem acesso ao aborto sem terem de enfrentar leis restritivas. No entanto, desde que a decisão foi anulada, alguns ativistas pró-aborto responderam vandalizando igrejas católicas e perturbando as missas. Carl R. Trueman explica que esta profanação das igrejas não é simplesmente uma questão de “perturbação” mas de “profanação do sagrado”. Para ele, “sexo e concepção criam nova vida e isto significa que possuem – ou deveriam possuir – uma aura misteriosa do sagrado”. Portanto, “atacar um culto não é simplesmente aborrecer os participantes. Está a profanar o sagrado. É agir de acordo com o que o aborto em si representa”. O professor de estudos bíblicos teme que a profanação pareça ser o defeito da nossa cultura e que quando a maioria chega a ver o bem comum “em termos puramente seculares”, então a própria liberdade religiosa “acabará por cair”.

First Things, inglês

5 – As mil vidas de Charles de Foucauld

Por ocasião da canonização de Charles de Foucauld, Le Monde publica um longo artigo sobre as “mil vidas” do novo santo, que era “um herdeiro debochado, um oficial, um explorador, um padre”. A escritora Christiane Rancé sublinha a sua extraordinária carreira, mas também as controvérsias que o rodeiam. O jovem oficial de Saint-Cyr, que disse que “dormia muito, comia muito e pensava pouco”, era órfão, rico e muito dissipado, explica o artigo aprofundado, dando detalhes da sua infância, da sua juventude e da sua viagem interior. Foi em terras árabes, em Marrocos, que rachou a armadura do seu niilismo. Ele muda os seus caminhos, abalado pela fé e abandono dos muçulmanos. Radical desta vez na direção oposta, Charles de Foucauld “quer a pobreza até ao osso”. Ele escolheu viver como eremita entre os tuaregues, mas “é a ele próprio”, mais do que aos muçulmanos, que Charles de Foucauld iria converter. Aprendeu “a deixar os outros entrarem na sua vida, a ter a humildade de acolher”, e finalmente, “a derradeira caridade que é a gratidão”. Ao contrário da lenda dourada da era colonial, Christiane Rancé fala das ambivalências de um carácter complexo: os seus preconceitos paternalistas sobre os “desafortunados muçulmanos”; e os seus laços com a conquista francesa do Saara.

Le Monde, francês

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
AbortoIgrejaResenha de Imprensa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia