Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 04 Dezembro |
São Bernardo, bispo de Parma
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como enfrentar a luta diária contra o ressentimento no casamento

COUPLE

interstid | Shutterstock

Cecilia Pigg - publicado em 18/05/22

3 dicas para você manter o foco no que é bom e verdadeiro em seu relacionamento

Por que ele ainda não cortou a grama? Por que ele não pode largar o telefone? Por que ele fica do lado de fora regando o jardim enquanto eu fico lutando para dar banho nas crianças?

Você já ficou preso(a) em um ciclo de indagações sobre o seu cônjuge? Tudo o que ele ou ela faz é errado ou feito da maneira errada, na hora errada. Lembro-me de uma noite específica na semana passada, quando me peguei nesta espiral. Ao final da noite, eu estava em um estado perpétuo de mau humor motivado pela aparente apatia do meu marido.

Percebi, mais tarde, que ele não estava ignorando o gramado; estava esperando até que os vizinhos chegassem em casa para pedir emprestado o cortador de grama deles, porque o nosso não estava funcionando. E que ele tinha feito o pagamento de uma conta importante no telefone enquanto eu estava fumegando sobre sua desatenção às tarefas domésticas. Além disso, ele chegou a tempo e me ajudou com o banho das crianças, mas não na fração de segundo que eu achava que ele deveria chegar.

Então, acontece que minha suposição de que “meu marido é muito egoísta e desatento”, naquele momento, era, de fato, infundada. Mas também há momentos em que eu não entendo completamente a inação dele…

Casamento é amor, não ressentimento

O fato é que meu marido é um ser humano, com motivos mistos e desejos conflitantes – assim como eu. Mas o casamento é sobre amor sacrificial, não sobre justiça satisfatória para o ego. E quanto mais eu me concentro na justiça – especialmente minha percepção do que é justo – mais longe fico do amor sacrificial e mais perto ficarei do egoísmo mesquinho.

É verdade que alguns dias (meses ou anos) são mais difíceis em um casamento do que outros. Durante os tempos mais difíceis, o ressentimento encontra uma maneira fácil de entrar e pode ficar por ali durante um tempo.

O bom é que eu comecei a reconhecer em mim mesma os sinais que me avisam que estou indo por esse caminho. Também vi o que acontece quando as pessoas permitem que esse ressentimento cresça e não trabalham contra ele. No final, é muito mais fácil afastar-se do casamento quando se tem o hábito de ressentir-se com o cônjuge.

Portanto, aqui estão as coisas que eu faço nessas situações:

1Paro de manter o controle

Tenho que rasgar meu cartão de pontuação mental de quem está fazendo mais tarefas ou quem está ajudando mais com os filhos. Eu me lembro que somos uma equipe e que ambos queremos as mesmas coisas no final das contas. Para criar nossos filhos e manter nossa casa funcionando, um de nós pode ter que fazer mais em alguns dias do que em outros. Hoje, talvez eu esteja fazendo mais em uma área do que ele. Mas nós somos uma equipe, nós preenchemos onde falta a outra pessoa.

2Agradeço

Tenho tentado formar o hábito de dizer obrigado com frequência, mas quando noto o ressentimento se infiltrando, redobro meus esforços. Tento agradecer especialmente a meu marido pelas coisas que “suponho” que ele deve fazer. Quando ele retira o lixo, quando corta o cabelo de nossos filhos, quando nos conduz em orações – coisas que ele sempre faz – faço questão de agradecer.

3Anoto as coisas boas

Eu faço uma lista mental (às vezes, física) de todas as coisas que meu marido faz por nós. Este exercício me ajuda muito a crescer no amor. A minha lista sobre meu esposo inclui: ele trabalha para proporcionar nossa vida, faz chá para mim à noite, carrega a máquina de lavar louça, organiza encontros que nos ajudam a fazer bons amigos, ensina a mim e aos nossos filhos sobre a beleza da natureza através da observação de pássaros…

Eu poderia continuar, mas acho que você entendeu a ideia; ele é um cara muito legal. Quanto mais você olha, mais você vê e aprecia o seu cônjuge.

Tags:
CasamentomaridoMulherRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia