Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 09 Dezembro |
São Cipriano de Genouillac
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

After Life: comédia dramática na Netflix propõe reflexão sobre viuvez 

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
Ricky Gervais

Thomas Attila Lewis via Wikipedia (CC)

Octavio Messias - publicado em 22/05/22

Terceira temporada de After Life, série escrita, dirigida e protagonizada pelo humorista inglês Ricky Gervais, traz personagem em busca de um sentido na vida após a morte da esposa 

Em setembro de 2018, quando recebeu no Vaticano 60 participantes do Encontro Internacional para Viúvas Consagradas, Papa Francisco falou sobre como a viuvez pode ser “uma experiência particularmente difícil”.  “Alguns, quando têm de viver esta experiência, mostram que sabem fazer convergir as suas energias para uma dedicação ainda maior aos filhos e netos, encontrando nesta experiência de amor uma nova missão educativa”, ainda disse o Pontífice.

Agora, e quando o viúvo é deixado sem filhos, onde e como encontrar motivação para viver (especialmente no período de luto, que pode levar anos)? Essa é a premissa da terceira temporada de After Life, série de humor dramático escrita, dirigida e estrelada pelo inglês Ricky Gervais, uma das principais estrelas da comédia no mundo, hoje.  Os seis novos episódios já estão disponíveis no Netflix. 

Criada por Gervais em 2018, After Life traz o próprio na pele de Tony Johnson, jornalista de um jornal na pequena cidade inglesa de Tambury que enfrenta o luto pela morte de Lisa após cerca de três décadas de união. Deprimido e com pensamentos suicidas, o viúvo passa as duas primeiras temporadas (de 2019 e 2020) afastando todos que se importam com ele por meio de seu humor sardônico e das tiradas impiedosas. Até mesmo seu pai, a quem visitava em uma clínica, morre ao final da segunda leva de episódios. 

Agora, na terceira temporada, que estreia após um ano de hiato em decorrência da pandemia, o único motivo que Tony tem para sair da cama de manhã é alimentar Brandy, pastora alemã que o jornalista mantinha com a falecida esposa. Todos os dias, quando saem para a caminhada matinal, Tony e Brandy vão até o túmulo onde Lisa foi enterrada. A cachorra só não está presente nas cenas em que o protagonista está relatando causas da provinciana cidade no jornal The Tambury Tribune. Antes de dormir e sempre ao acordar, Tony fica assistindo vídeos caseiros de sua falecida esposa.   

Fases do luto

Segundo a psicanálise, a experiência do luto pode ser dividida em 5 etapas: negação, quando o indivíduo não aceita a perda; raiva, quando ele não consegue mais conter essa dor; negociação/barganha, quando vai em busca de paliativos para aplacar o sofrimento (vinho tinto, no caso do protagonista); depressão e, finalmente, aceitação. Esse é um processo que para qualquer enlutado pode levar anos. 

A terceira e última temporada, como anunciado pelo Netflix, traz Tony fazendo a transição do quarto para o quinto estágio. Emma, a enfermeira que costumava cuidar de seu pai, e com quem Tony já tinha uma conexão desde a segunda temporada, é uma promessa para tirá-lo da solidão. Mas não será fácil para ela conquistar o coração do protagonista, que permanece vendo a falecida esposa em todos os lugares e ainda não consegue nem conceber a possibilidade de se envolver com outra pessoa (o que, ao seu ver, poderia manchar o que ele viveu no matrimônio).  

Aceitação

Ao fazer uma matéria em um hospital de crianças com câncer, Tony se solidariza com um garoto e promete visitá-lo todos os dias no hospital até ele melhorar. Em uma cena seguinte, ele tem uma epifania que marca sua transição para um estado de aceitação. “Achei que não me importar fosse um superpoder. Me enganei. Se importar com as coisas é o que realmente importa. Ser gentil, fazer as outras pessoas se sentirem bem. Esse é o superpoder e todos nós temos”. 

A temporada propõe uma delicada reflexão sobre o luto e a brevidade da vida. Em uma conversa com Anne, que perdeu o marido e se tornou amiga de Tony no banco do cemitério, o jornalista confessa temer que sua esposa não tenha sentido medo ao transcender para o plano espiritual ou que não existam anjos para recebê-la. 

“Mas existem anjos”, interrompe Anne, em mais uma das belas falas que compõem o excelente roteiro. “Não têm asas nem vivem nas nuvens, mas usam trajes de enfermagem. […] Se você quer ser um anjo, tem de sê-lo em vida. Ser bom, e fazer o bem.”

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
AmorFamíliaLutoMorte
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia