Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 07 Dezembro |
Bem-aventurado Janos Scheffler
Aleteia logo
Curiosidades
separateurCreated with Sketch.

Santo Antônio de Pádua não era Antônio nem era de Pádua

Santo Antônio de Pádua

Fot. DDP | Unsplash | CC0

Francisco Vêneto - publicado em 13/06/22

Mas calma: ele existiu, sim, e é um dos maiores santos da história da Igreja

Santo Antônio de Pádua não era Antônio nem era de Pádua. Mas calma: ele existiu, sim, e é um dos maiores santos da história da Igreja.

Acontece que o seu nome de batismo era Fernando de Bulhões e Taveira de Azevedo. Ele só passou a se chamar Antônio aos 25 anos, quando se tornou frade franciscano.

Venerado como um dos santos mais populares do mundo, é conhecido “quase mundialmente” como Santo Antônio de Pádua. O “quase” fica por conta de Portugal, que, com a devida razão, o chama de Santo Antônio de Lisboa.

Ocorre que Santo Antônio era, de fato, português, e, também de fato, nasceu em Lisboa em 1195. No Brasil, devido entre outros fatores à forte imigração italiana, ele acabou ficando mais conhecido como Santo Antônio de Pádua, que é como os italianos o chamam: afinal, o santo viveu grande parte da vida e da missão em Pádua, ou Padova, cidade italiana onde se tornou imensamente querido e famoso. A belíssima e grandiosa basílica da cidade, que é uma das igrejas mais importantes da Itália e mais populares do mundo, é dedicada a Santo Antônio.

Aos 15 anos, o jovem Antônio, ou melhor, ainda Fernando, entrou na ordem de Santo Agostinho, mas, dez anos depois, se uniu aos frades menores de São Francisco de Assis. A mudança se deveu ao seu desejo de pregar o Evangelho aos muçulmanos sarracenos. Chegou a ir ao Marrocos, mas foi obrigado a retornar à Europa por causa de uma grave doença.

Sua fama de realizar atos prodigiosos perdura pelos séculos. Entre seus muitos milagres, é bem famoso o do “pé decepado”. Em Pádua, durante um acesso de fúria, um jovem chamado Leonardo chutou a própria mãe e, arrependido, foi se confessar com Santo Antônio, que, para ilustrar a gravidade daquele pecado, lhe disse: “O pé de quem chuta a própria mãe merece ser cortado”. Leonardo levou a frase ao pé da letra e decepou seu pé. Ao saber do fato, Santo Antônio milagrosamente fez o pé voltar a se unir ao corpo do jovem.

Outro de seus mais extraordinários milagres é o da “mula do herege”, que você pode conhecer acessando o artigo recomendado ao final desta matéria.

O Papa Gregório IX canonizou Santo Antônio de Pádua e Lisboa menos de um ano após a sua morte, no dia de Pentecostes de 1232, que, na ocasião, caiu num 30 de maio.

Tags:
DevoçãoHistória da IgrejaSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia