Aleteia logoAleteia logoAleteia
Terça-feira 09 Agosto |
Santa Teresa Bendita da Cruz (Edith Stein)
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

México: violência em Chihuaha atingiu níveis alarmantes

MEXICO

@Jesuitas_Mexico

Reportagem local - publicado em 03/07/22 - atualizado em 30/06/22

Com o assassinato dos dois padres jesuítas, eleva-se para sete o número de sacerdotes mortos violentamente no México desde Dezembro de 2018

A comunidade cristã mexicana continua em choque com o assassinato a tiro de dois sacerdotes, ambos jesuítas, no dia 20 de Junho, quando procuravam proteger um homem que estava a ser perseguido por traficantes de droga.

O crime, que a Fundação AIS já noticiou, ocorreu na igreja da aldeia de Cerocahui, na cordilheira de Tarahumara, estado de Chihuaha, no México. Os padres jesuítas Joaquín Mora, de 78 anos, e Javier Campos, de 80, foram assassinados enquanto procurava proteger Pedro Palma, de 60 anos, um guia turístico que fugia de traficantes de droga, e que também foi baleado mortalmente. Um terceiro padre jesuíta, que também estava na igreja, acabou por não ser morto pelos traficantes. 

Segundo o secretariado local da Fundação AIS, este terceiro padre jesuíta pediu, sem sucesso, que deixassem os corpos das vítimas no local, mas os traficantes levaram-nos num camião e só seriam descobertos pelas autoridades dois dias depois.

Apelo

A Diocese de Chihuaha diz que este crime foi particularmente doloroso, pois os dois padres jesuítas “estavam a cumprir o seu dever pastoral de proteger e defender a vida”. Num comunicado emitido após o crime, a diocese afirma que “a violência atingiu níveis alarmantes” que exigem “conversão e mudança”, apelando a que todas as pessoas sejam “artesãos da paz, sempre a favor da vida”.

De acordo com a imprensa internacional, o principal suspeito deste crime é José Noriel Portillo, conhecido como ‘El Chueco’, que se presume ser o líder regional dos ‘Los Salazar’, um grupo armado ligado ao Cartel de Sinaloa, que opera as montanhas no sul de Chihuaha. A polícia está a oferecer uma recompensa de 250 mil dólares [cerca de 236 mil euros], por informações sobre o seu paradeiro.

Com o assassinato dos dois padres jesuítas, eleva-se para sete o número de sacerdotes mortos violentamente no México desde que o actual presidente, Andrés Manuel López Obrador, tomou posse do cargo, em Dezembro de 2018.

Perigo

Segundo o director do Centro Católico Multimédia, que tem vindo a monitorizar esta situação, o México continua a ser um dos países mais perigosos do mundo para a Igreja. Esta realidade mereceu palavras de condenação do Papa Francisco que se referiu ao assassinato dos dois padres jesuítas como sendo “uma tragédia”. “Quantos assassinatos no México! Estou próximo com afecto e oração à comunidade católica afectada por esta tragédia. Mais uma vez repito: a violência não resolve problemas, mas aumenta o sofrimento desnecessário”, disse o Papa Francisco perante os peregrinos e fiéis presentes na audiência semanal de quarta-feira, 21 de Junho. 

Entretanto, a Companhia de Jesus no México já fez saber que “exige uma investigação séria a estes crimes e a garantia, por parte das autoridades federais e estatais, da segurança da restante comunidade jesuíta na cidade, composta por mais três jesuítas, e da equipa pastoral da paróquia”.

Tristeza

Também o Padre Arturo Sosa, Padre Geral da Companhia de Jesus, já veio manifestar publicamente a sua emoção e tristeza pela morte violenta dos dois sacerdotes. “Os meus pensamentos e orações estão com os jesuítas no México, e as famílias dois dois jesuítas” assassinados. O Pe. Arturo Sosa acrescentou ainda: “Temos de parar a violência no nosso mundo e tanto sofrimento desnecessário”.

O secretariado mexicano da Fundação AIS também condenou este crime que vitimou os dois sacerdotes e que “enlutou a comunidade católica”, recordando que “as piores violações da liberdade religiosa na América Latina continuam a ocorrer em países com um historial de violações dos direitos humanos”.

(Com AIS)

Tags:
MortePerseguiçãoViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia