Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 21 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Perseguição desenfreada: mais 3 padres sequestrados na Nigéria

Nigéria

AP/Associated Press/East News

Francisco Vêneto - publicado em 05/07/22

700 padres católicos protestaram pedindo segurança para os cristãos no país, mas nada parece frear o surto brutal de cristofobia

Mais três padres católicos foram sequestrados na Nigéria só nesta semana, com o caso mais recente perpetrado na madrugada desta segunda-feira, 4 de julho: trata-se do pe. Emmanuel Silas, de Zambina.

Os outros dois padres sequestrados são Peter Udo, de Uromi, e Philemon Oboh, de Ugboha, no estado de Edo, sul do país. Ambos foram levados por terroristas fortemente armados.

A diocese de Kafanchan confirmou os novos casos de sequestro de padres e pediu orações pela sua libertação, além de afirmar que a comunidade católica se valerá de todos os meios legais para que as autoridades atuem com mais firmeza para dar um fim à longa e sangrenta onda de violência cristofóbica no país mais populoso da África.

De fato, o saldo de padres católicos sequestrados e assassinados por terroristas na Nigéria é chocante. No funeral da mais recente vítima, o pe. Vitus Borogo, cerca de 700 sacerdotes protestaram exigindo mais segurança para os cristãos.

Sacerdotes, freiras, religiosos e seminaristas estão entre os alvos preferenciais de diversos bandos de sequestradores que atuam no território nigeriano.

Além do flagelo dos sequestros, a Nigéria sofre há décadas com a ação de grupos terroristas islâmicos abertamente dedicados a perseguir e matar cristãos.

A situação é tão grave que um bispo nigeriano a resumiu com uma frase cujo impacto rodou o mundo:

“Estão matando cristãos como frangos”.

Tags:
PadresPerseguiçãoViolência
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia