Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 25 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Resenha de Imprensa: Ser ‘pró-vida’ significa ser ‘pró-mulheres’

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
ABORTION

MANDEL NGAN | AFP

I. Media - publicado em 11/07/22

O seu resumo das principais notícias do dia: uma seleção de artigos escritos pela imprensa internacional sobre a Igreja e as principais questões que preocupam os católicos em todo o mundo. As opiniões e pontos de vista expressos nestes artigos não são dos editores da Aleteia

Segunda-feira, 11 de Julho de 2022

1- Ser “pró-vida” significa ser “pró-mulheres”, diz primaz irlandês
2- Consistório em Agosto: um passo importante na vida da Igreja Católica
3- Diretor litúrgico da visita do Papa ao Canadá: um trabalho feito à medida
4- O Bispo Lori chama a promoção do aborto por Joe Biden “profundamente inquietante”
5- Sínodo sobre a sinodalidade: Uma Igreja deprimida na Bélgica


1- Ser “pró-vida” significa ser “pró-mulheres”, diz primaz irlandês

Numa homilia proferida em Dublin aos participantes na “Marcha pela Vida” a 2 de Julho de 2022, o Arcebispo Eamon Martin, de Armagh, Primaz da Igreja Católica na Irlanda, observou que as situações desesperadas das mulheres em gravidezes de crise, que se sentem isoladas, negligenciadas e sozinhas na sua angústia, “não desaparecem, por muito que o aborto seja amplamente divulgado”. Notando que “o direito à escolha pessoal foi elevado acima do direito fundamental à própria vida”, o arcebispo irlandês observou com pesar que a mensagem pró-vida é muitas vezes retratada como negativa ou carente de compaixão. Comprometeu-se a continuar a procurar o diálogo sobre como criar um ambiente de respeito à vida com todas as pessoas na Irlanda. O evento incluiu o testemunho de um médico irlandês, Dr. Dermot Kearney, que trabalha para o serviço de saúde do Reino Unido e foi suspenso em 2021 por fornecer tratamento de reversão da pílula abortiva. Finalmente, foi novamente licenciado em Fevereiro passado, mas durante a sua suspensão não pôde ajudar 160 mulheres no Reino Unido e sete mulheres na Irlanda que tinham procurado os seus serviços.

The Tablet, inglês

O Papa Francisco anunciou que irá realizar um consistório em Roma a 27 de Agosto para criar 20 novos cardeais, incluindo 16 eleitores e quatro não-eleitores (com mais de 80 anos). Embora não o tenha chamado pelo nome, um consistório extraordinário terá então lugar a 29 e 30 de Agosto, explica o website Il Sismografo. A “reunião de todos os cardeais para refletir sobre a nova constituição apostólica Praedicate Evangelium” convocada por Francisco será, portanto, o segundo consistório extraordinário do pontificado de Francisco, tendo o primeiro tido lugar a 21 de Fevereiro de 2014, menos de um ano após a eleição do pontífice argentino. O website italiano prevê que “a maioria” dos cardeais eleitores estará presente neste momento de estruturação para a Igreja, durante o qual questões importantes como o funcionamento da Cúria, finanças, e relações com as Igrejas particulares serão discutidas colegialmente.

Il Sismografo, italiano


3- Diretor litúrgico da visita do Papa ao Canadá: um trabalho feito à medida

Cristino Bouvette. O único nome que os organizadores da viagem do Papa ao Canadá (24-30 de Julho) têm para um papel feito à medida: diretor nacional de liturgia, e portanto a pessoa de referência para as celebrações com o pontífice. O padre procurado para esta delicada missão tinha de ser de origem aborígene, ter uma ligação com o sistema escolar residencial e falar italiano. Uma descrição perfeita para o padre Cristino Bouvette que tem 36 anos, italiano do lado da mãe e Cree e Métis do lado do pai. A sua “kokum” – avó – foi uma sobrevivente de uma escola residencial. “Os meus dois mundos juntaram-se”, disse ele à imprensa. Embora os detalhes das cerimónias ainda não sejam conhecidos, o Padre Bouvette explicou que o programa se destina a permitir ao Papa Francisco participar de uma forma significativa, honrando ao mesmo tempo as tradições e costumes aborígenes. Uma responsabilidade que honra o jovem padre mas que também o assusta: “Quando sinto que muitas pessoas confiam em mim para dizer ou fazer a coisa certa no momento certo – esse é o maior fardo”.

National Post, inglês


4- O Bispo Lori chama a promoção do aborto por Joe Biden “profundamente inquietante”

O presidente do Comité Pró-Vida da Conferência Episcopal Americana, Arcebispo William Lori, de Baltimore, denunciou a decisão do Presidente Joe Biden de “usar o seu poder como Presidente dos Estados Unidos para promover e facilitar o aborto no nosso país, procurando todas as vias possíveis para negar aos nascituros o seu direito humano e civil mais básico, o direito à vida. A recente decisão do Supremo Tribunal no processo Dobbs vs. Jackson Women’s Health Organization, devolveu a regulamentação do aborto aos Estados e revogou decisões anteriores que legalizavam a prática a nível federal. Em resposta, o Presidente Biden emitiu uma ordem executiva sobre o acesso ao aborto cobrindo “uma série de questões, incluindo práticas moralmente repreensíveis, tais como os ‘cuidados abortivos’ e serviços contraceptivos, bem como questões reais de saúde, tais como o acesso das mulheres a serviços médicos de emergência”, diz o órgão oficial de comunicação social da Santa Sé, o Vatican News. O Arcebispo Lori implorou ao Presidente Biden “para abandonar este caminho que leva à morte e à destruição e para escolher a vida”.

Vatican News, inglês


5- Sínodo sobre a sinodalidade: Uma Igreja deprimida na Bélgica

Uma diminuição do número de fiéis e um envelhecimento da comunidade; um número insuficiente de voluntários, a ausência de jovens, a retirada das comunidades que gastam as suas energias a organizar a vida paroquial em vez de ajudar as pessoas a viver uma relação amorosa com o Senhor… O feedback do processo sinodal não é muito agradável na Bélgica, relata o site de notícias suíço Cath.ch. Para os participantes na consulta, a Igreja precisa de utilizar “uma linguagem renovada e contemporânea – abandonando expressões que fazem as pessoas sentirem-se culpadas e moralizadas”. Não surpreendentemente, o documento aponta para a necessidade de abrir as condições de acesso ao sacerdócio a homens e mulheres casados. Ao concluir a síntese, os editores insistem que o seguimento do sínodo é aguardado com expectativa.

Cath.ch, francês

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos

Tags:
AbortoMulherResenha de ImprensaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia