Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 08 Agosto |
São Domingos de Gusmão
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Por que a religião nos torna mais felizes?

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
shutterstock_297174047.jpg

NaughtyNut / Shutterstock

Theresa Civantos Barber - publicado em 22/07/22

Ser “espiritual, mas não religioso” é se vender aquém de todos os benefícios que a prática de uma religião proporciona

Uma pesquisa recente mostrou que um em cada cinco americanos se considera “espiritual, mas não religioso“. E o número de pessoas nessa categoria está crescendo.

Não posso deixar de me perguntar se as pessoas que têm fé, mas não estão envolvidas em uma comunidade da igreja, sabem o que estão perdendo. 

Se as últimas descobertas das ciências sociais forem verdadeiras, ser uma pessoa de fé que não pertence a uma igreja – isto é, ser “espiritual, mas não religioso” – é se vender aquém de todos os benefícios que a prática de uma religião proporciona.

Inúmeras pesquisas mostram que a religião oferece incríveis benefícios à saúde mental. Mas é a prática da fé, não apenas acreditar em Deus, que realmente traz ajuda.

O tema é explorado no livro How God Works: The Science Behind the Benefits of Religion (“Como Deus Trabalha: A Ciência Por Trás dos Benefícios da Religião”). O autor, David DeSteno, é professor de psicologia na Northeastern University. 

O foco da carreira dele é “descobrir maneiras de ajudar as pessoas a se tornarem mais compassivas e mais resilientes”, como ele mesmo explica no livro.

DeSteno explorou esses tópicos por meio de pesquisas e dados. Como cientista pesquisador, ele conduz experimentos psicológicos para estudar essas grandes questões. 

O que ele encontrou não foi o que ele esperava

Ele escreve:

“À medida que continuei a estudar cientificamente as questões que me fascinavam – questões sobre como melhorar a condição humana – fiquei surpreso que muitas das respostas que encontrei estavam alinhadas com ideias religiosas.”

Ele concluiu que as comunidades religiosas haviam conduzido seu próprio tipo de “pesquisa” ao longo de muitos séculos. Essa “pesquisa” levou à criação de “tecnologias espirituais” que são incrivelmente eficazes:

“[A religião inclui] uma série de rituais, costumes e sentimentos que são eles próprios resultados de experimentos. Ao longo de milhares de anos, esses experimentos, realizados na bagunça da vida em oposição aos laboratórios estéreis, levaram ao projeto do que poderíamos chamar de tecnologias espirituais – ferramentas e processos destinados a acalmar, mover, convencer ou ajustar a mente.”

De fato, a pesquisa em ciências sociais nos últimos anos confirma a eficácia dessas “tecnologias espirituais”. Mas ainda mais importante, segundo o autor, é que os cientistas podem realmente aprender com a religião:

“Os líderes espirituais geralmente entendiam – de maneiras que agora podemos confirmar cientificamente – como ajudar as pessoas a viver melhor. Os cientistas sociais são os novos garotos do pedaço… Ignorar esse corpo de conhecimento é retardar o progresso da própria ciência e limitar seu benefício potencial para a humanidade”.

Já está comprovado que as práticas religiosas podem diminuir a ansiedade, reduzir a depressão e até aumentar a saúde física. Aqueles que participam regularmente de práticas religiosas relatam maior bem-estar do que aqueles que não o fazem. 

Entre muitas outras coisas, ele cita os benefícios consideráveis ​​de práticas como agradecer, meditar e cantar em união com outras pessoas durante os serviços religiosos. 

A religião tem que ser colocada em prática

Ele escreve:

“O ponto-chave aqui, porém, é fácil de perder. Dizer que é religioso não importa muito para a saúde e a felicidade. É ser religioso — participar dos rituais e práticas de uma fé — que torna a vida melhor.”

Portanto, se você é “espiritual, mas não religioso”, talvez este seja o seu sinal para se juntar a uma comunidade da Igreja. Há tantos benefícios para a saúde mental, muitos mais do que eu poderia começar a listar.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
EspiritualidadeIgrejaReligião
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia