Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 14 Agosto |
São Maximiliano Maria Kolbe
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

O guia de sobrevivência para os pais cujos filhos acordam à noite

shutterstock_1660338064.jpg

Tomsickova Tatyana | Shutterstock

Silvia Lucchetti - publicado em 25/07/22

Com crianças muito pequenas, as madrugadas são interrompidas pelos despertares noturnos de um recém-nascido ou pelos pesadelos dos mais velhos. Como sobreviver a essa fase desafiadora?

Um dos primeiros tópicos de conversa entre pais cujos filhos acordam no meio da noite é saber como o outro dormiu (se é que dormiu) e comparar seu estado de fadiga. 

“Aurora acordou dez vezes, estou exausta!”; “quanto tempo você dormiu?”; “com Elise na nossa cama, eu não durmo”. Expressões como essas são comuns entre os casais com filhos pequenos ou recém-nascidos. E a sensação é de que essa fase de noites mal dormidas nunca vai passar.

Como resultado, a fadiga fica cada vez mais pesada. Resistir dia após dia, noite após noite, equilibrando trabalho e vida familiar é uma tarefa desafiadora! No entanto, adotar algumas atitudes e certos pensamentos ajuda a enfrentar a situação.

1Pare de dizer que seus filhos nunca vão dormir

Quando você repete mentalmente ou em voz alta para seu cônjuge que seus filhos nunca dormirão, você acaba acreditando nisso, o que mina a sua confiança. É melhor tentar manter uma atitude confiante, pensando que é apenas uma fase normal para todos os bebês. Quando se trata de crianças mais velhas que têm pesadelos, uma boa técnica é relembrar suas próprias noites de infância, os medos que te apavoravam e o que você fazia para superá-los.

2Tenha paciência

É preciso paciência, muita paciência! Quando a raiva ou a exasperação estão prestes a explodir, isole-se por alguns segundos e faça uma oração para que o Senhor lhe conceda a graça da paciência. 

Você precisa aprender a controlar suas emoções, o que não é fácil quando estamos cansados. Este também é o momento de pedir ajuda. Delegar ao cônjuge ou a parentes uma tarefa rápida (colocar fralda, dar mamadeira, etc.), permite fazer uma pausa, recarregar as baterias e recuperar um mínimo de paciência. Mime-se com um passeio, um banho, um telefonema. Essas são boas maneiras de recarregar as baterias e exercitar a paciência. Quanto às noites, uma solução é revezar com o cônjuge. Um dia ele fica com o filho que não dorme direito e você descansa, no outro vocês trocam.

3Esqueça alguns de seus princípios

“Antes eu tinha princípios, agora tenho filhos”: uma expressão conhecida, que resume o fato de que é difícil manter todas as regras a que nos propusemos. Você disse a si mesmo que seus filhos nunca dormiriam na sua cama? Pois bem, fazer exceções não deve ser um drama. Quando o cansaço é muito intenso, torna-se até um princípio de sobrevivência! A teoria existe, mas a vida real deve vir em primeiro lugar. 

4Peça ajuda

Um bom conselho é não esperar até que você esteja no limite de seu juízo mental antes de pedir ajuda. Cônjuge, família, sogros, babá: acione todas as redes de apoio ao seu redor. Pare de perfeccionismo e de orgulho. Quando você está cansada(o), não é hora de elaborar cardápios dignos dos grandes restaurantes ou de começar a limpar a casa toda. Às vezes, a fadiga alimenta o perfeccionismo. Você tem que saber a hora de parar.

5Chore e ria

Chorar às vezes é bom! Reter sentimentos nos deixa tensos e irritados. Então, você pode se permitir derramar algumas lágrimas. Porém, é bom sorrir também – e em dose dupla nesse período de cansaço. Quando o choro ou as birras começarem, um bom método é dar um passo para trás e rir do momento absurdo pelo qual você está passando. Um senso de humor ajuda a colocar as coisas na linha.

Tags:
BebêsEducação dos FilhosFilhospais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia