Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 08 Agosto |
São Domingos de Gusmão
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

No Canadá, o calçado na mala do Papa

Pope Francis wearing a headdress Indigenous leaders at Muskwa Park in Maskwacis, Edmonton

Photo by Handout / VATICAN MEDIA / AFP

Anna Kurian - publicado em 26/07/22

Francisco prestou homenagem no memorial da escola residencial Ermineskin, uma das maiores do país, e no cemitério adjacente. Levou consigo o calçado infantil que lhe foi dado por representantes aborígenes em Roma, em antecipação à sua viagem

Por Anna Kurian, correspondente especial em Edmonton

O Papa Francisco manteve a sua palavra: em sua viagem ao Canadá, trouxe pessoalmente o calçado infantil que representantes aborígenes lhe tinham confiado em Roma, em antecipação da sua viagem. O gesto de Francisco foi muito aplaudido quando ele se encontrou com 2.000 anciãos e sobreviventes das escolas residenciais em Maskwacis, Alberta.

No dia seguinte à sua chegada a solo canadense, na segunda-feira 25 de Julho, o Papa Francisco foi a um marco aborígene de Cree, onde prestou a sua homenagem no memorial da escola residencial Ermineskin, em seu tempo uma das maiores do país, e no cemitério adjacente.

No primeiro encontro oficial da sua viagem, e no seu primeiro discurso público, o Papa foi rodeado por líderes indígenas que tinham convergido de todas as províncias. Na cerimónia, fizeram uma grande entrada no seu traje cerimonial tradicional, ao som de vibrantes canções tradicionais.

Após desvelar de uma longa faixa vermelha com os nomes de 4.120 crianças que morreram em escolas residenciais, o Papa falou, pedindo perdão, com “vergonha e clareza”, pelo “mal cometido por muitos cristãos contra os povos indígenas”.

Pediu também desculpa “pela forma como muitos membros da Igreja e comunidades religiosas cooperaram, mesmo por indiferença, naqueles projetos de destruição cultural e assimilação forçada pelos governos da época, que resultaram no sistema de escolas residenciais”. Nesta primeira etapa, o Papa explicou que queria dar lugar à “memória” e ao “silêncio”.

Calçado

Como prometeu quando recebeu delegações indígenas no Vaticano em Março, o Papa anunciou que tinha trazido os dois pares de calçados que lhe foram confiados como “um sinal do sofrimento suportado pelas crianças indígenas, especialmente aquelas que, infelizmente, nunca regressaram a casa das escolas residenciais”. Este símbolo, disse ele, “reacendeu em mim a dor, indignação e vergonha”.

Em frente das câmaras, no palco sob o eixo circular, num gesto de gravidade e respeito, Francisco entregou os calçados, embrulhados em tecido, a Marie-Anne Day Walker-Pelletier, antiga chefe da Primeira Nação Okanesa de Saskatchewan. A imagem foi saudada por um forte aplauso da audiência.

Estes calçados, disse também o Papa Francisco, “também nos falam de uma viagem, de um caminho que desejamos percorrer juntos. Caminhar juntos, rezar juntos, trabalhar juntos, para que os sofrimentos do passado possam dar lugar a um futuro de justiça, cura e reconciliação”.

O desejo do chefe da Igreja Católica foi partilhado por muitos que vieram ao encontro cheios de esperança. Alguns não hesitaram em viajar vários dias para alcançar as remotas planícies verdes que o Papa escolheu visitar.

Veja a Galeria de Fotos:

Tags:
EducaçãoNaturezaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia