Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 12 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Um conselho do Papa para começar bem o mês: “não sejam reféns do celular”

Reféns do celular

Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 01/08/22

"Não pense que os grandes sonhos da vida são céus inatingíveis. Você foi feito para voar, abraçar a coragem da verdade e promover a beleza da justiça"

O Papa Francisco deu um bom conselho para começarmos bem o mês de agosto: “não sejam reféns do celular”. O conselho não teve relação direta com o início de um novo mês, mas certamente é muito proveitoso usá-lo como propósito para mudar a rotina daqui em diante, começando já no primeiro dia deste novo período.

Francisco tocou no assunto em sua despedida do Canadá, na última sexta-feira, 29 de julho. Ele conversava com um grupo de jovens e idosos que se reuniram para um encontro com o Papa no pátio da escola primária de Iqaluit, a pequena capital do vasto território de Nunavut, predominantemente habitado pelos inuítes, que, antigamente, eram mais conhecidos como esquimós.

No encontro, Francisco exortou os jovens a não serem “reféns de um celular”, passando os dias “isolados”, mas sim, em vez disso, a “fazerem grupo” e “estarem em movimento”, caminhando “para o alto”. O pontífice destacou a importância do “espírito de equipe”, indispensável “para enfrentar as circunstâncias imprevisíveis de jogo”:

“Fazer equipe significa acreditar que, para alcançar grandes objetivos, não pode ir sozinhos; precisamos nos mover em conjunto, ter a paciência de tecer densas redes de passagens. E significa também deixar espaço para os outros, sair rapidamente quando for a nossa vez e apoiar os companheiros. Este é o espírito de equipe”.

O tema central do encontro com o Papa foi a reconciliação, após os “grandes sofrimentos” vividos pelos ex-alunos das escolas residenciais para indígenas no Canadá, bem como pelas suas famílias, das quais foram separados forçosamente.

“Quero falar a vocês do grande pesar que sinto e desejo pedir perdão pelo mal que foi cometido por não poucos católicos, que, naquelas escolas, contribuíram para as políticas de assimilação cultural”.

O Papa incentivou os jovens a não terem medo de “ouvir os conselhos dos mais idosos” e “abraçar a sua história para escrever novas páginas”.

“Você vive nestas vastas regiões do Norte. Que elas lhe recordem a sua vocação de tender para o alto, sem se deixar arrastar no chão por quem pretende fazê-lo crer que é melhor você pensar só em si mesmo e usar o tempo só para as suas diversões e interesses. Não pense que os grandes sonhos da vida são céus inatingíveis. Você foi feito para voar, abraçar a coragem da verdade e promover a beleza da justiça. Nunca perca a esperança. Lute, dê tudo por tudo e você não se arrependerá (…) Você existe para vir à luz todos os dias. Não só no dia do seu nascimento, mas todos os dias (…)

Amigos, caminhem para o alto, venham à luz todos os dias, façam equipe! E façam tudo isso na sua cultura. Faço votos de que, escutando os idosos e bebendo da riqueza das suas tradições e da sua liberdade, vocês possam abraçar o Evangelho guardado e transmitido pelos seus antepassados e encontrar o rosto inuk de Jesus Cristo. De coração os abençoo e lhes digo: qujannamiik [obrigado]!”.

Tags:
ComunicaçãoJovensPapa FranciscoValores
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia