Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quarta-feira 10 Agosto |
Santa Teresa Bendita da Cruz (Edith Stein)
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Nossos antepassados encaravam os pecados com mais humildade e contrição do que nós?

Confissão: nossos antepassados eram mais humildes em relação a seus pecados?

Pascal Deloche / GoDong

Pe. José Eduardo - Reportagem local - publicado em 05/08/22

Pe. José Eduardo considera: "os antigos tinham a sinceridade e a coragem moral de assumirem os seus pecados como pecados"

Os nossos antepassados encaravam os pecados com mais humildade e sinceridade do que nós? Esta reflexão foi proposta pelo pe. José Eduardo de Oliveira, que, via rede social, comentou:

“Talvez a maior diferença entre nós e os antigos não sejam os nossos pecados, mas justamente o modo como lidamos com eles. Os antigos tinham a sinceridade e a coragem moral de assumirem os seus pecados como pecados e lidavam com eles na base da humildade, da confissão, do arrependimento, da fé modesta de quem não pretende outra coisa senão receber a misericórdia divina.

Nós, para nos esquivarmos da culpa, culpamos a todos, desde Deus e a Bíblia até a Igreja e os santos; adaptamos a Revelação à nossa posição de conforto no pecado e, portanto, tornamo-nos advogados dele, numa autodefesa cheia de vaidade e presunção; trocamos a humildade pelo orgulho, a confissão pela autojustificação, o arrependimento pela dureza de coração, a fé pela cegueira, encarando a misericórdia como uma ofensa à nossa superioridade.

No final das contas, não nos damos conta da imensa infantilidade em que recaímos ao evitarmos crises inevitáveis, pois a mentira não nos convence… No fundo, anestesiamos uma dor, mas percebemos que a consciência anestesiada não é a mesma coisa que a consciência indolor”.

O padre então nos questiona:

“Por que temos que legitimar todas as nossas escolhas para nos erigirmos em pessoas sempre infalíveis? Por que temos de ser inquestionáveis, quando, na verdade, mal sabemos quem nós somos?”

E recorda uma verdade que vale tanto para nossos antepassados quanto para nós em relação aos pecados:

“O Evangelho nos liberta desse complexo de divindade. Não sou eu que me salvo, eu tenho um Salvador, diante do qual basta eu confessar o meu pecado para receber perdão, graça e misericórdia”.

Tags:
HumildadePecadoPerdão
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia