Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 26 Setembro |
São Cosme e São Damião
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: nova conversa entre Papa e Zelensky

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
papież Franciszek podczas modlitwy Anioł Pański

AP/Associated Press/East News

I.Media para Aleteia - publicado em 15/08/22

Indispensável: seu Boletim Direto do Vaticano de 15 de agosto de 2022

  • Ucrânia: nova chamada telefônica entre o Papa e o Presidente Zelensky
  • A preocupação do Papa Francisco com a Somália e a Ucrânia

Ucrânia: nova chamada telefônica entre o Papa e o Presidente Zelensky

Por Anna Kurian – O Papa Francisco e o Presidente Volodymyr Zelensky falaram ao telefone, disse o chefe de Estado ucraniano no seu Twitter a 12 de Agosto. A informação foi posteriormente transmitida pelos meios de comunicação social do Vaticano, sem especificar a natureza da conversa. Este é o terceiro intercâmbio entre os dois líderes oficialmente anunciado desde o início da guerra russo-ucraniana. “Falei com o Papa. Informei-o sobre a agressão da Federação Russa contra a Ucrânia, sobre os seus crimes horríveis”, escreveu Volodymyr Zelensky, que expressou a sua gratidão ao pontífice “pelas suas orações pela Ucrânia”.

Num tweet também publicado no final do dia, o embaixador ucraniano na Santa Sé Andrii Yurash assegurou que a sociedade ucraniana “terá todo o prazer em saudar o Santo Padre”, sublinhando que os gestos do Papa por “uma terra de sofrimento” poderiam ajudar a “parar a guerra e instalar a paz”. Este novo telefonema chega quando o Papa Francisco declarou repetidamente a sua intenção de visitar Kiev em breve. Uma viagem há muito esperada – cuja data ainda é desconhecida. No entanto, o Papa poderia encontrar-se com o Patriarca Kirill de Moscou durante o VII Congresso de Líderes Mundiais e Religiões Tradicionais organizado no Cazaquistão nos dias 14 e 15 de Setembro.

Numa entrevista com Cath.ch a 11 de Agosto, o Cardeal Kurt Koch, Presidente do Dicastério para a Promoção da Unidade dos Cristãos, manteve-se cauteloso quanto à perspectiva de um encontro entre Francisco e Kirill, salientando que “o fato de o Papa se encontrar primeiro com o Patriarca ortodoxo russo antes de visitar a Ucrânia […] seria visto como muito difícil na Ucrânia”. Este foi o terceiro encontro entre o Presidente Zelensky e o chefe da Igreja Católica desde que o Exército russo invadiu o país vizinho a 24 de Fevereiro. A 26 de Fevereiro, o Papa tinha “expressado o seu profundo pesar pelos trágicos acontecimentos” que estavam a ter lugar no país da Europa Oriental. Depois, a 22 de Março de 2022, durante uma segunda reunião, o presidente ucraniano pediu a mediação da Santa Sé para combater o “sofrimento humano” no seu país.


A preocupação do Papa Francisco com a Somália e a Ucrânia

Por Anna Kurian – O Papa Francisco expressou preocupação pelo povo da Somália, que sofre de uma seca sem precedentes, durante o Angelus de 14 de Agosto. Embora a dramática situação tenha causado o deslocamento de um milhão de pessoas desde Janeiro de 2021, de acordo com a agência das Nações Unidas para os refugiados, ele apelou à solidariedade neste “tempo mortífero” nessa região da África. Após a oração mariana, o Papa chamou a atenção para “a grave crise humanitária na Somália e em algumas zonas dos países vizinhos”. A fome ameaça metade dos 7 milhões de habitantes, noticiou o Vatican News a 11 de Agosto.

O chefe da Igreja Católica espera que “a solidariedade internacional possa responder eficazmente a esta emergência” para estas pessoas “que já estão a viver em condições muito precárias”. “Infelizmente, a guerra desvia a atenção e os recursos”, lamentou, apelando ao “máximo empenho” na “luta contra a fome, pela saúde e educação”. Da Praça de São Pedro, o Papa falou também dos peregrinos reunidos no Santuário da Divina Misericórdia em Cracóvia, vinte anos depois de João Paulo II ter consagrado o mundo à Divina Misericórdia em 2002. A misericórdia é “o caminho da salvação para cada um de nós e para o mundo inteiro”, disse o pontífice, pedindo a Deus “uma misericórdia especial, misericórdia e piedade, para o povo ucraniano martirizado”.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
Direto do VaticanoGuerraPapa FranciscoRússiaUcrânia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia