Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 06 Outubro |
São Bruno
Aleteia logo
Histórias Inspiradoras
separateurCreated with Sketch.

De chef de cozinha a monge contemplativo… e agora também psicólogo

COLOMBIA

Cortesía

Lucía Chamat - publicado em 16/08/22

Este jovem Carmelita – e chefe de cozinha – foi chamado agora a estudar psicologia para poder ajudar quem vem em busca de cura e consolo

Não é uma visão comum ver um monge com um hábito e sandálias numa aula de psicanálise tendo discussões acadêmicas sobre as teorias de Freud. Mas quando a pessoa em questão é também um monge de clausura, a situação é ainda mais incomum e curiosa!

Tal foi a situação do Ir. Juan Diego del Niño Jesús durante os seus estudos em psicologia na Universidade Luis Amigó, na Colômbia.

Enquanto contava a sua história a Aleteia, este monge disse nunca ter depositado qualquer confiança na psicologia, mas sentiu que faltava algo no seu apostolado para fortalecer o acompanhamento espiritual e a vocação de almas consoladoras e acolhedoras que caracteriza a sua comunidade, os Irmãos Contemplativos do Carmo.

COLOMBIA

Da reclusão monástica às salas de aula

“Fiz votos perpétuos como monge porque não senti o chamado ao sacerdócio, e como parte da minha missão ofereço àqueles que vêm ao nosso mosteiro o acompanhamento nas suas necessidades espirituais. Sabia, no entanto, que o queria fazer de forma diferente. Foi então que o Senhor me deu uma inspiração para integrar espiritualidade e psicologia”, disse ele.

O Ir. Juan Diego obteve esta inspiração enquanto estava no mosteiro de Santa Teresa de Ávila (Espanha), depois de ter pedido de joelhos esclarecimento para a sua vocação. “Na nossa saída de lá, encontrámos um padre que perguntou: ‘Estás a visitar a santa mais humana?’ Ela era de fato muito humana, e lá percebi que queria ser um ‘monge humano’. Foi aí que me veio à cabeça a psicologia”.

Com o apoio do seu prior e da comunidade, encontrou a melhor opção, uma universidade virtual onde só aos sábados é que tinha de assistir pessoalmente às aulas. Nesses dias trocou a oração, o silêncio e a solidão do seu mosteiro por trajetos de metro, estudantes barulhentos, e alguma quantidade de provocação e crítica.

Durante os seus anos de estudo, os seus colegas de turma incluíam vários ateus e pessoas que eram contra a Igreja, mas a maioria das pessoas respeitava-o. Este grande desafio de se juntar ao ritmo que os seus colegas seguiam acabou por ser um feito para o Ir. Juan Diego a nível pessoal e a nível de fé.

COLOMBIA

Um novo chamado

Ir. Juan Diego del Niño Jesús acaba de se formar após cinco anos de “sacrifício fecundo” que marcaram a sua vida.

“A psicologia na minha vocação religiosa torna-se um chamado dentro do chamado, como Madre Teresa de Calcutá costumava dizer. Com isto posso facilitar processos nas pessoas para que [as pessoas que vêm ter comigo] possam ter um encontro com o Senhor a partir de um lugar saudável na sua vida. Uma pessoa com boa saúde mental estará melhor disposta a encontrar Deus”.

Ele traz consigo muitas anedotas da sua passagem pela Universidade Luis Amigó, como quando começou a aprender sobre as teorias da psicanálise de Freud, que tinha uma atitude decididamente ateia, e acabou por estar entre os temas que mais lhe agradaram. Os temas complexos e as atitudes de alguns professores que eram duros com ele nunca o desencorajaram.

“Sempre pensei que estava lá para realizar o sonho de Deus, porque Ele quer que os hospitais para a alma da minha comunidade tenham mais instrumentos de consolação”.

O impacto que este passo teve na sua vida é demonstrado constantemente, como quando ouvia um homem de 35 anos que queria entregar-se a Deus mais profundamente, mas que chorava em desespero quando falava do seu pai.

“Compreendi que havia uma grande dor na sua alma, e que ele tinha de curá-la antes de prosseguir na sua relação com Deus”. Uma vez que identificou e curou as questões não resolvidas na sua relação com o seu pai, foi capaz de se entregar radicalmente à sua fé”.

COLOMBIA

Paixão pela cozinha

Ir. Juan Diego del Niño Jesús é formado como chef profissional. Herdou a sua paixão pela cozinha da sua avó, a quem ajudava a preparar os jantares de Natal. Isso levou-o a estudar gastronomia. Pensou que o seu futuro estava decidido, até que fez um estágio de cozinha num hotel dirigido pelos Carmelitas Descalços. “Conheci de perto a vida daquela comunidade e senti o chamado de Deus. Compreendi que queria viver um noviciado eterno”, disse ele a Aleteia.

E assim há oito anos e meio atrás ele juntou-se aos Irmãos Contemplativos do Carmelo, uma congregação monástica de clausura que estava a surgir naquela altura na Colômbia. Eles não estão totalmente isolados e têm espaços de acolhida, especialmente aos domingos, quando dezenas de pessoas vão à missa e compram produtos feitos pelos religiosos para se sustentarem. Nessa área, a contribuição do Ir. Juan Diego, sendo um chefe de cozinha, é crucial.

Os religiosos têm também alguns dormitórios para oferecer hospitalidade a todos aqueles que desejam fazer retiros espirituais individuais.

Com os conhecimentos adquiridos na universidade, o Ir. Juan Diego reforçará a ajuda que a sua comunidade oferece e obterá mais frutos espirituais, pois sabe que estudou para o serviço das almas.

Tags:
DepressãoPsicologiaReligiososVocação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia