Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 06 Outubro |
São Bruno
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Direto do Vaticano: Cardeal Ouellet acusado de má conduta sexual

Este artigo é exclusivo para os membros de Aleteia Premium
OUELLET;

© Mazur/catholicnews.org.uk-(CC BY-NC-SA 2.0)

I.Media para Aleteia - publicado em 17/08/22

Indispensável: seu Boletim Direto do Vaticano de 17 de agosto de 2022

  • Canadá: Cardeal Ouellet implicado em caso de má conduta sexual
  • Cardeal Roche vai ser o braço direito litúrgico do Papa Francisco
  • A Santa Sé assina um acordo com a República Democrática de São Tomé e Príncipe

Canadá: Cardeal Ouellet implicado em caso de má conduta sexual

Por Hugues Lefèvre : O nome do Cardeal Marc Ouellet, atual prefeito do dicastério para os bispos, aparece numa ação coletiva contra a diocese de Quebec, segundo informaram vários meios de comunicação canadenses a 16 de Agosto de 2022. O cardeal, que não é objeto de processo legal, teria feito gestos inapropriados em relação a uma estagiária entre 2008 e 2010. O Vaticano ainda não se pronunciou sobre o caso.

O processo de ação coletiva, autorizado pelo Tribunal Superior de Québec em Maio passado e conduzido pelo escritório Arsenault Dufresne Wee Avocats, inclui 101 vítimas que confiaram ter sido assediadas por cerca de 88 padres ou pessoas da diocese entre 1940 e hoje, informou o Journal de Montréal.

Excertos de certas acusações divulgadas

Excertos de algumas das alegações apresentadas por um demandante foram divulgados e dizem respeito ao cardeal de 78 anos. “Em várias ocasiões, o Cardeal Ouellet tê-la-ia mantido perto dele, massajado os seus ombros ou acariciado vigorosamente as suas costas ‘até onde as nádegas se encontram’, causando sempre um profundo desconforto à jovem”, relata a Radio Canada.

Alain Arsenault, que está a conduzir o caso, disse ao Journal de Montréal que o tempo tinha passado antes que a jovem mulher “compreendesse realmente o que ela tinha acontecido”. Contou então a sua história ao comité consultivo sobre abuso sexual da diocese do Québec. Segundo a advogada, sob a orientação da comissão, que teria reconhecido que se tratava de fato de uma agressão sexual, a jovem escreveu uma carta ao Papa Francisco em Janeiro de 2021. O Vaticano nomeou então o Padre Jacques Servais para investigar o Cardeal Ouellet. “Nada aconteceu no último ano e meio”, disse Arsenault.

Um prelado influente

Contactada pela AFP, a diocese do Québec disse ter “tomado nota das alegações contra o Cardeal Marc Ouellet” mas não quis fazer “qualquer comentário sobre este assunto”.

O Cardeal Ouellet, que é frequentemente descrito como influente na Cúria Romana apesar da sua discrição, foi “papabile” no conclave de 2013 e tem sido o prefeito do dicastério dos bispos desde 2010. Foi anteriormente Arcebispo de Québec de 2003 a 2010. Em Fevereiro último, pediu perdão às vítimas de abusos sexuais cometidos por clérigos e “cujas vidas foram destruídas”, isso durante a abertura de um colóquio sobre o sacerdócio no Vaticano.


Cardeal Roche vai ser o braço direito litúrgico do Papa Francisco

Por Camille Dalmas – A agência de imprensa I.MEDIA continua a sua série de retratos dos novos cardeais que serão criados durante o consistório a 27 de Agosto em Roma. O enfoque está no Arcebispo Arthur Roche, de nacionalidade inglesa, prefeito do dicastério do Culto Divino e da Disciplina dos Sacramentos.

O primeiro da lista de vinte pessoas que o Papa Francisco criará como cardeais durante o consistório de 27 de Agosto, o Arcebispo Roche ficará, portanto, encarregado do tradicional discurso de agradecimento ao pontífice. Isto é um sinal da importância que o atual prefeito do dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos tem assumido dentro da Cúria Romana nos últimos anos.

O clérigo que foi durante muito tempo o número dois – e à sombra – do Cardeal Robert Sarah antes de assumir o seu lugar em 2021 faz agora parte da “nova geração” lançada recentemente por Francisco, ao lado dos Cardeais Grech e You Heung-sik.

Enviado para o Seminário Real Inglês em Valladolid

Arthur Roche, 71 anos, nasceu em Yorkshire, no extremo norte de Inglaterra, o último filho de uma família católica. O seu irmão mais velho, Brian, morreu quando jovem numa operação durante o seu serviço militar no Extremo Oriente.

Depois de estudar em escolas católicas, Arthur Roche sentiu-se chamado ao sacerdócio e foi enviado para o Seminário Real Inglês em Valladolid, uma instituição que remonta aos tempos difíceis da Reforma Anglicana. Durante estes seis anos frequentou a Universidade Jesuíta de Comillas onde obteve o seu diploma de teologia e depois, no seu regresso à Inglaterra, foi ordenado para a Diocese de Leeds em 1975.

Trabalhou nesta diocese do Norte de Inglaterra, primeiro como coadjutor antes de ser nomeado em 1978 como secretário do bispo, Dom William Gordon Wheeler. Durante estes anos foi também capelão de uma escola católica, e em 1979 foi nomeado Vice-Chanceler da diocese – foi responsável pela redação do directório diocesano entre 1981 e 1986.

Organizador da visita de João Paulo II a York

Em 1982, foi-lhe atribuída a responsabilidade de organizar a visita do Papa João Paulo II a York, após o que se juntou à equipe da Catedral de Leeds, onde permaneceu durante mais de 7 anos. Foi responsável pelas finanças da diocese entre 1986 e 1991. Em 1989 tornou-se pároco de St Wilfrid’s em Leeds.

Abriu mão de todas as suas responsabilidades em 1991 para continuar os seus estudos na Gregoriana, em Roma, onde entrou para o Colégio Inglês e se tornou seu diretor espiritual em 1992. Permaneceu lá até 1996, quando foi chamado ao Reino Unido para se tornar Secretário da Conferência Episcopal de Inglaterra e País de Gales.

Permaneceu ali durante cinco anos antes de ser nomeado pelo Papa João Paulo II como Bispo Auxiliar de Westminster em Londres em 2001, e um ano mais tarde como Bispo Coadjutor da sua diocese natal de Leeds. No mesmo ano, tornou-se Presidente da Comissão Internacional para o Inglês na Liturgia. Nesta posição, supervisionou a nova tradução do Missal Romano para inglês. Foi-lhe também confiada a supervisão dos três colégios ingleses internacionais, o Colégio Inglês em Roma e Valladolid e o Colégio Bede em Roma.

Nomeado por Bento XVI em 2012

Em 2012, Bento XVI chamou-o para Roma e nomeou-o Secretário da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. Tornou-se então o número 2 no dicastério sob a direção do Cardeal Antonio Cañizares Llovera até 2014 e o substituto deste último pelo Cardeal Sarah, nomeado pelo Papa Francisco. Trabalhou com o Cardeal Sarah, mantendo-se discreto durante sete anos antes do Papa Francisco aceitar do cardeal, conhecido pela sua defesa de posições bastante tradicionais na liturgia, seu pedido de renúncia por idade em 2021.

Algumas semanas mais tarde, o pontífice argentino confiou ao Arcebispo Roche as rédeas da Congregação para o Culto Divino. Em Julho de 2021, o pontífice publicou o Motu proprio Traditionis custodes, que inverteu a liberalização da Missa Tridentina introduzida por Bento XVI e causou um certo tumulto nos círculos tradicionalistas.

O inglês defendeu então fielmente a decisão do pontífice, fazendo-se passar pelo guardião da unidade litúrgica mas também da necessidade de a liturgia se adaptar “às necessidades dos tempos”, como sempre fez segundo ele.


A Santa Sé assina um acordo com a República Democrática de São Tomé e Príncipe

Por Hugues Lefèvre – A assinatura de um acordo entre a Santa Sé e a República Democrática de São Tomé e Príncipe teve lugar a 15 de Agosto de 2022 em São Tomé, de acordo com uma declaração do Gabinete de Imprensa da Santa Sé no dia seguinte. Reconhece a personalidade jurídica da Igreja Católica neste pequeno Estado insular da África Ocidental.

O acordo – que contém 28 artigos – ratifica “o reconhecimento da personalidade jurídica da Igreja Católica e das instituições eclesiásticas e define o quadro jurídico das relações entre a Igreja e o Estado”, diz a declaração. Consolida “os laços de amizade e cooperação existentes entre as duas partes que, salvaguardando a sua independência e autonomia, se comprometem a trabalhar em conjunto para o bem-estar espiritual e material da pessoa humana, bem como para a promoção do bem comum”, acrescenta.

Neste território de cerca de 215.000 habitantes, mais de 55% da população é católica, segundo as estatísticas do The World Factbook publicado pela CIA em 2022.

O acordo foi assinado pelo Arcebispo Giovanni Gaspari, Núncio Apostólico em São Tomé e Príncipe e Angola desde 2020, e pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Democrática de São Tomé e Príncipe.

O pequeno estado de 1001 km² situa-se a 220 quilómetros a noroeste do Gabão. A ilha de São Tomé foi descoberta no século XV por navegadores portugueses no dia de São Tomé. Uma antiga colónia portuguesa, ganhou a independência em 1975.

Este artigo é exclusivo para os membros Aleteia Premium

Já é membro(a)? Por favor,

Grátis! - Sem compromisso
Você pode cancelar a qualquer momento

1.

Acesso ilimitado ao conteúdo Premium de Aleteia

2.

Acesso exclusivo à nossa rede de centenas de mosteiros que irão rezar por suas intenções

3.

Acesso exclusivo ao boletim Direto do Vaticano

4.

Acesso exclusivo à nossa Resenha de Imprensa internacional

5.

Acesso exclusivo à nova área de comentários

6.

Anúncios limitados

Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Apoie o jornalismo que promove os valores católicos
Tags:
CardeaisDireto do VaticanoIgreja Católica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia