Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 18 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Menino “corajoso” surpreende o Papa Francisco na Audiência Geral

000_32GM96W.jpg

AFP

Ary Waldir Ramos Díaz - publicado em 17/08/22

Quando o garoto driblou a segurança e subiu ao palco, o Papa falava justamente sobre a aliança entre crianças e idosos. Poderia haver participação melhor nesta catequese?

Na Audiência Geral desta quarta-feira, 17 de agosto de 2022, um menino de cinco anos – que o próprio Papa Francisco chamou de “corajoso” – driblou a segurança e subiu ao palco onde o Pontífice pregava justamente sobre “a aliança entre os idosos e crianças”.

Diante de milhares de fiéis e peregrinos que compareceram à sala Paulo VI do Vaticano, o menino roubou a cena. Ele ficou ao lado do Papa Francisco e o acompanhou calmamente de pé até o momento da oração final e da bênção apostólica. 

Enquanto rezavam o Pai Nosso em latim, os presentes observavam o menino, que tinha um terço nas mãos. O terço foi um presente do Papa.

Francisco e o garoto permaneceram lado a lado, e, em algumas ocasiões, trocaram olhares cúmplices. O Santo Padre, de fato, se divertiu com a “imprudência” do garoto e seu caráter gentil – algo fora do comum para a tenra idade.

Assim que o Papa o viu, perguntou seu nome e o convidou a ficar. Antes da bênção, colocou a mão na cabeça do menino para indicar aos presentes que sua pregação se tornou carne e osso e, portanto, um testemunho concreto. 

“Na audiência geral falamos sobre o diálogo entre os velhos e os jovens”, disse o Santo Padre, apontando para o garoto e sob os aplausos dos fiéis e peregrinos.

“O testemunho dos idosos é um dom autêntico, uma verdadeira bênção para as crianças. A aliança dos mais velhos com os mais novos salvará a família humana”, afirmou o Bispo de Roma.

O testemunho dos avós e idosos

“As etapas da vida não são mundos separados que competem entre si, mas sim uma aliança que une passado, presente e futuro, dando força e beleza à humanidade”, afirmou o Papa.

“Dar testemunho de fé diante de uma criança é semear esta vida, também dar testemunho de humanidade e fé é a vocação do idoso, dar como testemunho às crianças a realidade que viveram”. 

“Nós, os idosos, somos chamados a testemunhar para que as crianças o levem adiante”, disse o Papa de 85 anos, que caminhou até a Sala Paulo VI com a ajuda de um bengala.

A morte virá para todos, mas… 

No seu discurso em italiano, o Francisco também deu continuidade à sua meditação sobre a morte. Disse o Pontífice:

“A morte é certamente uma passagem difícil da vida, para todos nós: é uma passagem difícil. Todos temos de chegar lá, mas não é fácil. Contudo, a morte é também a passagem que fecha o tempo da incerteza e abandona o relógio: é difícil, porque ele é a passagem da morte. Porque a beleza da vida, que já não tem prazo, começa precisamente naquele momento. Mas começa com a sabedoria daquele homem e daquela mulher, idosos, que são capazes de dar testemunho aos jovens.”

Clique aqui para ler o texto completo da catequese do Papa.

Tags:
Audiência GeralCriançasIdososPapa Francisco
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia